Confira também os resultados de Volvo, Land Rover, Cadillac, MINI e Jaguar

O mercado premium global começou 2018 com indicativos de ótimos resultados. Confira agora o desempenho comercial das principais representantes do mercado de luxo no mês passado.

Mercedes-Benz

Marca premium nº 1 nos últimos dois anos, a Mercedes-Benz fechou o mês de janeiro disposta a não perder o posto para as rivais. Com 193.414 veículos vendidos em todo o mundo, a representante de Stuttgart cresceu 8,4% em relação ao início de 2017 e garantiu mais de 40 mil unidades de vantagem sobre a rival mais próxima.

Mercedes-Benz Classe A 2019

Na China, hoje o seu maior mercado, foram 68.425 consumidores, 16,4% a mais do que no ano passado. Nos EUA (25.307), mesmo recuando 0,9%, a marca permaneceu confortável na liderança. Já na Alemanha (+21,6%), um número histórico: 21.907 unidades, o melhor desempenho já registrando para um mês de janeiro.

A linha de SUVs foi a responsável por 71.409 unidades, quase 10% a mais em relação ao ano passado. O Classe E (versões sedã e perua), por sua vez, superou as 33 mil unidades vendidas e contribuiu para que a marca ultrapassasse meio milhão de unidades da atual geração desde abril 2016.

Audi

Terceira colocada nos últimos três anos, a Audi começou 2018 de maneira diferente. Ao contrário de 2017, ela foi, dentre as alemãs, a que registrou o maior avanço neste início de ano (+20,3%) graças às 149.100 unidades comercializadas.

Este grande crescimento foi puxado essencialmente pela China (60.875), seu maior mercado, com ganho de 73%, mas é importante um adendo: nos primeiros meses do ano passado, a marca estava em uma disputa comercial com concessionárias locais que derrubou as vendas até o início do segundo semestre.

Audi RS3 e TT RS

Nos EUA, onde a marca atingiu 85 meses consecutivos de alta, foram 14.511 unidades (+9,9%). Já na Europa, onde emplacou 60.450 unidades, as vendas recuaram 2,2%, com grande reforço pelos maus desempenhos registrados na França (3.394) e na Itália (4.030) – em ambos os países, a queda superou os 19%. Na Alemanha (23.019), no entanto, a marca permaneceu estável (+0,4%).

A4 e A5 foram os grandes destaques entre os modelos, com crescimento de aproximadamente 50% - só nos EUA a alta chegou a 71%.

BMW

Vice-líder nos últimos dois anos, após ser a nº 1 entre 2005 e 2015, a BMW iniciou o ano atrás da Audi, com 148.400 unidades e o menor avanço do trio de ferro alemão (+3,4%). Mesmo assim, este foi o melhor janeiro da história da marca de Munique.

BMW 7 Series

Deste total, mais de 25 mil unidades foram do Série 5, cujas vendas cresceram quase 40% nos últimos doze meses. Já o Série 1, impulsionado pelo sucesso da versão sedã no mercado chinês, avançou 26,4%.

Volvo

O ano de 2018 promete ser ainda melhor para a Volvo. Com 43.439 veículos novos comercializados em janeiro, a sueca viu as vendas avançarem 22,4% sobre 2017. Somente a China, onde o número de registros cresceu 38%, contribuiu com 11.537 unidades deste total.

Volvo XC40 com motor 1.5

O maior avanço, no entanto, foi nos EUA (5.567), onde as vendas cresceram expressivos 60,5%. No continente europeu (21.061), a alta também foi na casa dos dois dígitos (+11,7%).

Os SUVs foram os carros-chefes da marca no mês passado, com XC60 (11.656) e XC90 (6.772) liderando a disputa. O reforço do novo XC40 deve embaralhar esta disputa nos próximos meses.

Land Rover

A marca inglesa foi a preferida por 35 mil consumidores neste início de ano, 3,7% acima do total registrado no início de 2017. O Range Rover Velar e o Discovery foram os grandes responsáveis pelos números positivos.

Range Rover Velar R-Dynamic P380

Cadillac

Única representante norte-americana neste pelotão de elite, a Cadillac completou vinte meses consecutivos com crescimento. Em janeiro, a marca emplacou 31.330 unidades, 5,2% a mais do que há um ano.

Deste total, quase 2/3 foram vendidas na China (20.222) – por lá, as vendas cresceram 12,3%, compensando a queda de 3,9% registrada nos EUA (9.895) e de 17,3% no restante dos mercados em que atua (1.213).

2017 Cadillac XTS

Respondendo por mais de 1/3 das 31.330 unidades, o crossover XT5 (12.113) permaneceu como o produto mais importante. Para 2018, é grande a expectativa pelo lançamento no XT4.

Mini

Outra marca do Grupo BMW, a Mini cresceu mais do que a alemã no mês passado. Foram 20.929 unidades, 7% acima do registrado no início de 2017. Com 6.022 unidades comercializadas, aproximadamente o dobro do ano passado, o novo Countryman foi o destaque entre os modelos da inglesa.

Mini Countryman JCW

Jaguar

Com crescimento modesto (+0,8%), a Jaguar começou o ano com 14.066 unidades comercializadas. A redução nas vendas do XE e do F-Pace foram parcialmente compensadas pela introdução do E-Pace e pelas vendas sólidas da versão longa do sedã XF no mercado chinês.

2017 Jaguar E-Pace R-Dynamic

 

Observação: Os resultados da Lexus e da Porsche em janeiro estavam indisponíveis até o momento da publicação.