Dino Altmann, médico da Stock Car e do GP Brasil de Fórmula 1, disse em entrevista ao Motorsport.com Brasil que o piloto vai precisar de liberação de um neurologista para poder voltar a competir

No dia 27 de janeiro, Rubens Barrichello foi internado depois de sentir dores de cabeça em casa. Diagnosticado com um princípio de AVC (Acidente Vascular Cerebral), Rubinho chegou a passar pela UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital dos Estados Unidos, onde mora, antes de receber alta, no último dia 7 de fevereiro.

Dino Altmann, médico da Stock Car e do GP Brasil de Fórmula 1, disse em entrevista ao Motorsport.com Brasil que o piloto, duas vezes vice-campeão da F1 e dono do título de 2014 da Stock Car, vai precisar de liberação de um neurologista para poder voltar a competir na Stock Car.

“O médico que o acompanha lá precisa dizer que ele está apto a participar das provas aqui, ou passar por um neurologista daqui”, disse Altmann, que tem por especialidade cirurgia oncológica.

“Não sei detalhe nenhum, mas sei que ele está na Flórida e está sendo acompanhado lá. Acredito que ele deva passar por avaliação lá, mas a gente aceita a decisão deles”, completou.

O médico contou também que conversou com Barrichello e disse ao piloto que precisa de liberação médica para voltar a pilotar.

“Nós conversamos e ele me disse que está super bem, mas não tenho nenhum detalhe e não vi nenhum exame dele. O que eu sei é baseado na conversa que tivemos e, segundo ele, pretende competir aqui. Mas disse a ele que precisa de uma liberação dos médicos”, concluiu.

Galeria: Rubens Barrichello