Complexo é responsável por montar 1.0 e 1.6 usados em Kicks, March e Versa

Inaugurada em abril de 2014, a fábrica da Nissan em Resende (RJ) chega a 200 mil motores produzidos. O complexo trabalha na montagem do 1.0 de três cilindros e que 77 cv e 10 kgfm, e no 1.6 de 111 cv e 15,1 kgfm, que equipam a linha do March, Versa e Kicks – este último apenas 1.6 e com 114 cv. Além dos motores, o complexo ainda produz estes três carros.

Leia também:

“Cada nova marca alcançada reforça ainda mais a posição estratégia do Complexo Industrial de Resende para as pretensões da Nissan no Brasil e na América Latina. Chegar à produção de 200 mil motores é significativo, pois atesta a capacidade de nossa fábrica de atender à crescente demanda do Brasil e de toda a região latino-americana”, diz Hitoshi Mano, vice-presidente de Manufatura da Nissan América Latina.

Creta x HR-V x Kicks

O complexo em Resende é resultado de um investimento de R$ 2,6 bilhões apenas para sua construção, sem contar valores adicionais para atualizar a linha. Tem capacidade para produzir 200 mil carros e motores por ano. Em setembro, a fábrica comemorou a marca de 150 mil carros produzidos desde sua inauguração.

Renovação

A chegada do Nissan Kicks ajudou a marca a aumentar a produção da fábrica. O SUV compacto logo tornou-se o modelo mais vendido da empresa no Brasil. Para os próximos anos, além de modelos importados como a picape Frontier, o SUV médio X-Trail e o elétrico Leaf, a Nissan trabalha na nova geração do March e de seu sedã derivado, o Versa. Não será o mesmo que é vendido na Europa, pois ficou mais refinado. Ao invés disso, a divisão nacional irá trabalhar em seu próprio modelo, com design baseado no europeu, mas usando a plataforma do atual.

Fotos: Divulgação

Galeria: Fabrica Nissan - Resende (RJ)