Painel lembra bastante o do hatch, mas possui seletor giratório para sistema de tração

Com tantos lançamentos programados para os próximos anos, a Volkswagen não está conseguindo evitar que seus futuros carros sejam descobertos antes do tempo. Após o vazamento de imagens do Virtus, sedã do Polo, na linha de montagem da Anchieta (SP), agora é o SUV T-Cross que teve fotos indiscretas divulgadas na internet. O flagra foi feito na China, o que comprova o caráter global do modelo, e publicado pelo site autohome

Flagra VW T-Cross 2019 interior
Flagra VW T-Cross 2019 interior

Apesar de o carro estar coberto por uma capa (que foi levantada), os vidros sem película escura deixaram o interior à mostra. E o que vemos remete diretamente ao Polo, seja pelas formas do painel ou pelo acabamento. Como no hatch, as linhas do painel são retilíneas e conversam com os painéis de porta. No centro do painel, uma faixa cinza imitando metal é exatamente o mesmo recurso que temos no nosso Polo Highline. Volante de três raios, quadro de instrumentos (que poderá ser digital como opcional) e a central multimídia Discover Media com tela de 8", tudo é exatamente igual ao do hatch.

O que muda, no carro flagrado, é a presença de um seletor giratório que aparenta ser do sistema de tração integral, além dos bancos mais refinados, com revestimento de couro Alcantara e costuras brancas. Como será vendido em diversos mercados, ainda é cedo para dizer se haverá versão 4x4 no Brasil, mas é certo que esta opção existirá no portfólio do modelo. Ainda sobre a unidade flagrada, aparenta ser da versão topo de linha, visto que está equipada com câmbio automático, sistema de tração integral, partida por botão e volante com diversos comandos, entre outros itens. 

Difícil opinar por fotos, mas, observando todos os flagras até o momento, o espaço interno parece ser superior ao do Polo, principalmente por conta do teto elevado - repare como a área envidraçada é ampla, ao contrário do que vem acontecendo nos carros mais modernos, e deve favorecer a visibilidade e a iluminação natural da cabine.

Em termos estéticos, não espere por ousadias. O T-Cross de produção parece até mais careta que o conceito, que, exceto pela carroceria conversível, não inova nas formas. Segue a filosofia de design mais tradicional da VW, com faróis e grade retangulares e vincos pronunciados na lateral. Na traseira, as lanternas aparentam ser simples, como as do Polo, sem invadir a tampa do porta-malas, enquanto a placa parece ficar posicionada na tampa.

Leia também:

O SUV deverá ser equipado com os mesmos motores e transmissões do Polo, ao menos na versão brasileira. Assim, a versão de entrada deverá trazer o 1.6 MSI (117 cv) com câmbio manual de 5 marchas, ao passo que as mais caras terão o 1.0 TSI (128 cv) com câmbio automático de 6 posições. Também é possível que haja uma versão de topo com o motor 1.4 TSI do Golf (150 cv), principalmente se a VW optar por ter uma variante de tração integral no Brasil.

A versão de produção do T-Cross será oficialmente revelada no segundo semestre de 2018, devendo ser uma das estrelas do Salão de Sao Paulo no fim do ano. A produção, porém, só começará em janeiro de 2019, na fábrica de São José dos Pinhais (PR), quando então a VW finalmente terá um SUV compacto para brigar com Honda HR-V, Hyundai Creta, Nissan Kicks & Cia.

Fotos: autohome