Versão de entrada Style custará o equivalente ao cobrado pela variante mais cara do Honda

Confiante na reforma tributária que o congresso da Argentina está prestes a aprovar, a divisão local da Hyundai confirmou nesta semana que venderá o SUV Tucson no país com o mesmo preço cobrado pelo Honda HR-V (modelo de menor porte e de segmento inferior).

De acordo com a marca, assim que o novo texto for aprovado, o utilitário ganhará uma inédita versão de entrada que custará basicamente o mesmo que a variante mais cara do modelo japonês. Os valores oficias ainda não foram confirmados, mas a expectativa é que fiquem entre 650 e 700 mil pesos - algo entre R$ 120 e R$ 130 mil, numa conversão direta.

Leia também:

A novidade será lançada como uma espécie de comemoração à nova legislação, principalmente por conta da eliminação de uma série de impostos para o setor automobilístico. Batizada de Style, a nova versão perderá alguns itens de série na comparação com os catálogos mais caros, mas manterá todo o pacote de segurança (incluindo 6 airbags, controles de tração e estabilidade, Isofix e freios a disco nas quatro rodas). Ficarão de fora equipamentos como teto solar, rack de teto, bancos em couro e rodas de 18 polegadas (substituídas por um conjunto aro 17").

Hyundai New Tucson avaliação BR

Sob o capô, o motor 2.0 de 155 cv a gasolina poderá vir ligado a um câmbio manual ou automático, sempre com 6 marchas e tração dianteira. Versões mais caras podem ser equipadas com outras opções, incluindo propulsores 2.0 CRDi turbodiesel e 1.6 GDI (o mesmo disponível no Brasil). Dependendo do conjunto escolhido, o New Tucson pode custar até mais de 1 milhão de pesos, ou cerca de R$ 190 mil.

Por aqui, o New Tucson é vendido a partir de R$ 129.990 nas versões GL, GLS e Limited, sempre com motor 1.6 GDI de 177 cv e câmbio de 7 marchas e dupla embreagem.

Fotos: Divulgação

Galeria: Hyundai New Tucson avaliação BR