Jim Hackett garantiu que fator economia será decisivo na nova estratégia de produto da marca

Mais do que lançar novas opções e aproveitar a crescente demanda do mercado mundial por SUVs, a Ford acredita que precisa torná-los significativamente mais eficientes em termos de economia de combustível. Em entrevista concedida recentemente à agência de notícias Reuters, o chefão Jim Hackett foi claro ao dizer que a nova estratégia global de produtos da marca passa exatamente pela otimização da eficiência energética desse segmento, alegando ser essa uma exigência crescente dos próprios consumidores. "No passado, os SUVs não eram eficientes, mas estamos começando a quebrar essa barreira", declarou.

Leia também:

2017 Ford Edge Sport: Review

Este novo olhar, explica a Reuters, será implementando em consonância com uma série de outras estratégias de mercado. Uma delas, por exemplo, diz respeito à transferência da produção do Focus norte-americano do México para a China - solução que poderá ser aplicada também ao Fusion da próxima geração. Não por acaso, a própria marca já confirmou que reduzirá a produção de carros de passeio para concentrar investimentos no desenvolvimento de SUVs, crossovers e picapes, que fazem parte de segmentos cada vez mais crescentes e significativamente lucrativos em mercados globais.

Ford Ranger 2016

Em outubro passado, a empresa comprometeu-se com investidores a entregar 13 novos veículos elétricos nos próximos cinco anos, impulsionados por uma equipe dedicada especialmente à eletrificação da linha. Além disso, pretende que 90% dos carros da gama tenham sistemas de conectividade até 2020, em escala global. Outra novidade diz respeito à redução do tempo de desenvolvimento dos novos veículos em 20%, ao mesmo tempo em que o tempo de reestilização será encurtado em 25% - tudo graças à implementação de sistemas como impressão 3D, robótica, realidade virtual e outras medidas.

Fonte: Reuters
Fotos: Arquivo Motor1.com

Galeria: Comparativo Ford EcoSport x Renault Captur