Propulsor foi desenvolvido em parceria com a equipe de engenharia da Mercedes-Benz

A Renault apresentou nesta semana na Europa um novo motor 1.3 turbo. Desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz, o propulsor é considerado um dos mais tecnológicos já desenvolvidos pela empresa e chegará efetivamente ao mercado a partir dos primeiros meses do ano que vem.

A estreia acontecerá sob o capô da minivan Scénic/Grand Scénic, mas a ideia é usá-lo em uma infinidade de outros modelos no futuro - incluindo carros da Nissan e até da Dacia. Ao todo, 3 níveis de potência são oferecidos: 117, 142 ou 162 cv, com torque máximo de 22,4 kgfm, 24,5 kgfm e 27,5 kgfm, respectivamente.

Leia também:

De acordo com a Renault, as versões batizadas Energy TCe 115 poderão vir equipadas apenas com câmbio manual, enquanto as Energy TCe 140 e TCe 160 terão como opcional a transmissão EDC (automatizada de dupla embreagem). Entre outras tecnologias, o motor conta com o mesmo sistema de revestimento de cilindros adotado pelo Nissan GT-R, algo que melhora significativamente a eficiência, reduz o atrito e, de quebra, otimiza a transferência de calor. Além disso, também conta com injeção direta e o sistema "Dual Variable Timing Camshaft", que controla as válvulas de admissão e de escape de acordo com a cargas aplicada ao motor.

Renault Scenic

Em testes com a Scénic, o propulsor rendeu aceleração de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos - cifra bastante considerável diante dos 10,7 segundos alcançados pelo motor DCi diesel de iguais 160 cv. Em modelos de menor peso a performance certamente será ainda mais positiva. Como parte do acordo de desenvolvimento, vale lembrar, a nova geração do Mercedes Classe A também adotará esta nova mecânica, assim como suas derivações SUV, perua, sedã e conversível.

Boas chances para o Brasil

Mesmo apresentado incialmente apenas na Europa, o novo 1.3 turbo tem grandes chances de chegar também ao Brasil. Por aqui, devidamente adaptado para consumir etanol, o propulsor é cotado para suceder o longevo 2.0 aspirado usado atualmente por Duster, Oroch, Captur e Fluence. Flex, ele seria até mais potente que o europeu, chegando próximo dos 170 cv. 

Fotos: Divulgação

Novo motor 1.3 turbo Renault