Arquitetura servirá de base para produção de novos produtos, incluindo o SUV Tharu

Conforme prometido desde a semana passada, a Volkswagen realiza hoje (10) na Argentina o anúncio de um investimento de mais de US$ 650 milhões no país. Destinado especialmente à planta de Pacheco, nos arredores de Buenos Aires, o montante custeará a implantação local da plataforma MQB-A0 (já presente no Brasil no compacto Polo) e resultará na produção de modelos inéditos - pelo menos 2, apontam rumores. A fábrica será inteiramente modernizada e começará a entregar as novidades por volta de 2020. Misteriosa, a VW não revelou quaisquer detalhes sobre a identidade destes novos produtos, mas as principais especulações recaem sobre o SUV derivado do projeto Tharu, desenvolvido para brigar com o Jeep Compass.

Leia também:

Baseado no Karoq, produzido pela tcheca Skoda, este novo crossover será posicionado tanto em termos de preço quanto de porte entre o futuro T-Cross (baseado no Polo e produzido no Brasil) e o Tiguan Allspace (importado do México). Nas linhas de montagem de Pacheco, ele ocupará o lugar que hoje pertence à perua SpaceFox (localmente batizada de Surán), sendo montado ao lado da picape Amarok. A maior parte do volume produzido será exportada, tendo o mercado brasileiro como principal destino. Entre outros propósitos, o crossover terá a missão de equilibrar a balança comercial entre Argentina e Brasil - uma exigência do governo vizinho.

2017 Skoda Karoq

O outro modelo em questão é ainda mais misterioso. Mais uma vez, rumores dão conta da produção de uma picape de porte intermediário, posicionada entre a Saveiro e a Amarok. A ideia faz bastante sentido, tendo em vista o sucesso recente alcançado por modelos do tipo e o interesse já demostrado por outras montadoras, como Chevrolet e Hyundai. Todas querem uma fatia do mercado dominado pela Fiat Toro.

Fotos: Divulgação 

Skoda Karoq 2018