Modelo ganhou design retrô e vem equipado com motor 998 cc de 145 cv

Uma das atrações do Salão de Tóquio (Japão) no estande da Honda era o conceito Neo Sports Cafe, projeto que, segundo fontes do Motor1.com, estava pronto para ser produzido. De fato, era um modelo para as ruas, tanto que agora foi apresentado novamente, agora com seu nome oficial. Trata-se da nova geração da CB1000R, que estará nas concessionárias somente no início de 2018 na Europa.

Totalmente fiel ao protótipo Neo Sports Cafe, a nova CB1000R é totalmente diferente do modelo atual. “A CB1000R sempre representou uma naked de alto desempenho com motor de quatro cilindros, e enquanto nós sabemos que era importante manter essa pegada, também sentimos que era hora de levar a plataforma a uma nova direção”, explica Lee Edmunds, gerente de comunicação e marketing de motos da Honda USA. “Além disso, a expectativa dos clientes fica na linha entre alta performance e personalidade, então é vital que haja uma forte e emocional conexão entre o piloto e a máquina.”

Honda CB1000R 2018
Honda CB1000R 2018

E haja desempenho. A nova "CBzona" usa o mesmo motor de 998 cc e quatro cilindros em linha da CBR1000RR, que gera 145 cv a 10.000 rpm e 10,6 kgfm de torque entre 6.000 e 8.000 rpm -  ganho de 16% na potência e 5% na faixa média de torque. O corte de giros acontece somente nas 12.000 rpm. Está 12 kg mais leve e a transmissão tem relações mais curtas, para deixar as acelerações mais rápidas. A embreagem é assistida e anti-deslizante (que não deixa a roda traseira travar em reduções mais fortes).

“Cada detalhe estético da CB1000R foi refinado de modo que seu estilo e postura unissem o minimalismo retrô ao pacote de desempenho entregue pelo motor e chassi”, diz a Honda. A marca diz que tem muito pouco plástico, apenas 6 peças no exterior, a maioria no para-lama dianteiro. Todo o resto utiliza metal, inclusive no acabamento, para manter a tradição das café racer.

Fotos: Divulgação

Honda CB1000R 2018