Restrições de viabilidade dos carros elétricos começam a ser superadas com recarga rápida e maior autonomia

Futura realidade dos automóveis, os elétricos evoluem rapidamente a caminho de resolver os atuais problemas que impedem sua "popularização". O principal é a autonomia das baterias, menor que dos carros a combustão, e o tempo de recarga, demorado demais. A japonesa Toshiba apresentou uma nova bateria e pretende dar uma solução aos pontos levantados. 

Leia também:

A Toshiba a define como "a nova geração" das baterias de Ion-Lítio. Segundo a empresa, ela pode dar a um carro compacto uma autonomia de 320 km com apenas 6 minutos de recarga. Ou seja, 3 vezes mais que as baterias comuns do mercado. Isso acontece pois o anodo (composto que "leva" a carga para a bateria) é de óxido de nióbio de titânio, substituindo o que normalmente está nas baterias, baseado em grafite. 

Galeria: Nissan Leaf 2018

A vantagem deste composto é uma menor degradação em situações de recarga rápida e baixas temperaturas. Com isso, mesmo após 5.000 ciclos, a bateria ainda mantém 90% de sua capacidade, o que significa uma vida útil maior para a bateria, o que converte em mais tempo antes de fazer a troca do componente. 

A nova bateria chega ao mercado a partir de 2019 e pode dar um novo caminho ao uso dos carros elétricos. 

Fotos: Motor1.com/divulgação