Nova geração do A7 traz interior, tecnologias e motores do irmão maior A8

Sportback, coupé com 4 portas, seja lá como você quiser chamá-lo, o A7 é um dos mais belos carros da atualidade. O novo Audi A7 que está sendo apresentado na Alemanha é, de alguma forma, ainda mais impressionante que a primeira geração lançada há 7 anos. 

Audi A7 2019

Suas dimensões não mudaram tanto como mostram os 4,97 m de comprimento (1,5 cm a mais que antes) e seus baixos 1,42 m de altura. A dianteira tem uma grade mais larga e baixa, como no Audi A8 - com quem o A7 divide muitos componentes -, que promove uma sensação de esportividade e agressividade. As linhas seguem pelo capô até as laterais. Como no seu antecessor, a curva do teto do A7 que segue até o spoiler traseiro (que aparece automaticamente depois dos 120 km/h). Por baixo da tampa, um porta-malas com 535 litros de capacidade, ou 1.390 litros quando os bancos estão rebatidos. 

Audi A7 2019

Uma linha baixa crescente e uma linha de cintura que encontram as maçanetas das portas na lateral ajudam a dar um efeito de flecha e acompanha as caixas de rodas traseiras. De fato, de tão horizontal, a tampa de combustível é praticamente também horizontal. As lanternas traseiras são continuas, com 13 faixas de LEDs e variação de altura. As rodas vão até 21". 

Audi A7 2019

Por dentro, a sensação de estilo continua com as linhas da cabine. É leve e arejada, com traços horizontais e diversas quebras de ângulos no painel e revestimento de portas. O interior lembra muito o do novo Audi A8 - o que é um dos atrativos do A7. O espaço para cabeça e ombros no banco de trás aumentou, com a Audi dizendo que o interior é 21 mm maior. De série vem com 5 lugares ou pode ser pedido com 4 como opcional. 

O sistema multimídia também vem do A8 e traz o painel de instrumentos de 12,3" (Virtual Cockpit) de outros modelos da casa alemã. No topo do painel, uma tela de 10,1" sensível ao toque - chamada de MMI Touch Response - serve como controle primário do sistema. Por lá, são controlados itens como navegação, música e ajustes do veículo. Embaixo, uma tela de 8,6" trabalha como controle do sistema de ar-condicionado, mas pode também ser um teclado para inserir endereços e números de telefone. Baseado em nossas experiências com o A8, eles são rápidos, fáceis de usar e belos de olhar. 

Audi A7 2019

O A7 usa uma larga escala de alumínio, com diversos componentes da suspensão e direção desenhados de olho na esportividade. A direção tem relação variável, complementada pelo opcional eixo traseiro direcional, que pode fazer o A7 fazer uma volta completa com apenas 1,1 metro. Dependendo do pacote opcional, os freios dianteiros podem ter 15,7" de diâmetro. A tração integral quattro pode ser melhorada com um diferencial com vetorizador de torque. 

Leia também:

Há diversos sistema de segurança ativa, gerenciados pelo zFAS (se pronuncia zed-fass), um computador central que usa informações de cinco radares, cinco câmeras, 12 sensores ultrassônicos e até mesmo um scanner a laser. As tecnologias incluem os até comuns piloto automático adaptativo e assistente de faixa, além do sistema de estacionamento remoto. Ainda há leitura de placas e comunicação com outros veículos da marca com o V2V. Ainda não falaram se o A7 terá o Traffic Jam Assist, planejado para o A8, que promete condução autonoma nível 3 - mas apenas onde a lei permitir. 

Outros opcionais incluem os faróis de LED HD Matrix, de laser, bancos dianteiros com massageadores, ar-condicionado com perfume, sistema de som assinado pela Bang & Olufsen e teto-solar panorâmico. São 4 opções de suspensão: com molas "normais", esportiva, 10 mm mais baixa, suspensão adaptativa e suspensão a ar. 

O motor para o lançamento é o V6 3.0 turbo, encontrado no A8. Na Europa, usará a nomenclatura 55 TFSI, já baseado na nova regra de nomenclaturas da marca, mas a Audi ainda não confirmou se utilizará em outros mercados. Entrega generosos 345 cv e 51 kgfm de torque. Como no A8, baterias de 48 volts trabalham com um alternador e propiciam capacidades "meio-híbridas". Ele pode até desligar o motor em algumas situações. A Audi diz que o sistema economiza 0,7 litro a cada 100 km. 

Audi A7 2019

As diferenças em relação ao A8 estão nas transmissões. O A7 continua com o câmbio S-Tronic de 7 marchas e dupla embreagem, enquanto o A8 55 TFSI usa o câmbio automático de 8 marchas. Ele leva o carro aos 100 km/h em 5,3 segundos, com velocidade máxima limitada em 250 km/h. A Audi diz que os outros motores de 4 e 6 cilindros, incluindo diesel, serão lançados no mercado europeu. 

O novo Audi A7 será lançado na Alemanha em fevereiro e chega ao Brasil no segundo semestre de 2018. 

Fotos: Motor1.com e Audi

Galeria: Audi A7 2019