Novo SUV terá porte médio e será vendido também na China, Coreia e Rússia.

Não basta a Renault ter dois SUVs, o Duster e Captur, com mais um terceiro a caminho, o Koleos. A marca revelou seus planos até 2022 e ele inclui o desenvolvimento de mais um crossover, feito para os países emergentes, mais especificamente Brasil, China, Coreia do Sul e Rússia. Não há detalhes sob o modelo, exceto de que é chamado de C-SUV, segmento dos carros chamado de compactos no resto do mundo, mas que aqui são considerados médios.

Leia também:

Alguns sites, como o Indian Autos Blog (que divulgou a imagem do plano da Renault), aposta no SUV baseado no Kwid, uma das três variantes que a marca prometeu para o subcompacto. No entanto, seria um modelo pequeno demais para estar no segmento C global. A aposta mais segura é que sigam a mesma estratégia do Captur, que foi adaptado para os países emergentes.

Renault - Planos até 2022

“Nossa estratégia global é baseada na expansão da linha do Kwid indo de um para quatro modelos, a renovação do Logan e Sandero, a nova geração do Duster, e um novo SUV do segmento C para o futuro", disse Stefan Mueller, chefe de produção da Renault, durante a apresentação da estratégia Drive The Future.

O veículo mais óbvio na lista seria o Kadjar, SUV posicionado acima do Captur europeu tanto em preço quanto em tamanho. Mede 4,45 metros de comprimento, contra os 4,12 m do Captur (que na Europa usa a plataforma do Clio IV). Com este tamanho, tem porte semelhante ao do Jeep Compass, tornando-se um modelo para entrar em um segmento que não participam – o Koleos é bem maior, com 4,67 m, e virá mais caro por ser importado somente na versão topo de linha.

2017 Renault Kadjar
2017 Renault Kadjar

Será um pouco mais trabalhoso para desenvolver e produzir, já que não poderia apenas aproveitar a plataforma B0 do Duster, como já foi feito com o outro utilitário. A solução é o uso da base modular CMF, que já começou a ser utilizada no Brasil na versão CMF-A, a arquitetura do Kwid. O Kadjar europeu já é montado dessa forma, com a CMF-CD.

A motorização será outro problema para resolver. Como está em um segmento acima, utilizar novamente o 1.6 e 2.0 que já aparecem no Duster e Captur poderia atrapalhar na hora de convencer o comprador de que é um modelo de um segmento acima. Na Europa, o Kadjar tem apenas um motor a gasolina, o 1.2 turbo de 131 cv. Rumores falam que a Renault já trabalha para fabricar os motores TCe no Brasil, na forma do 1.3 flex e que pode chegar a 170 cv de potência.

Fonte: Indian Autos Blog
Fotos: Divulgação

Renault Kadjar