Carlos Tavares apresentará plano de reestruturação da Opel em novembro

A PSA comprou a Opel e Vauxhall da General Motors em agosto por 2,2 bilhões de euros. Não é (nem um) pouco o dinheiro investido pela empresa francesa, e o CEO da PSA, Carlos Tavares, prepara um novo plano de negócios para suas aquisições voltarem a lucrar. E isso inclui alguns cortes. 

Para acalmar os funcionários, Tavares adiantou que as demissões necessárias aconteceram durante a maior crise da Opel, em 2009, ainda nas mãos da General Motors. Mesmo assim, ele não deu detalhes sobre o que será feito quanto a empregos e fábricas.

"As pessoas da Opel são a solução, não o problema. Eles ficam confiantes quando vêem o que desenvolvemos na PSA nos últimos 4 anos", disse Tavares. 

 

Além disso, a equipe de 3.000 engenheiros da Opel, que até então trabalhava para a GM, poderá agregar conhecimentos em novos projetos da PSA e da própria Opel nesta nova fase das duas empresas. Segundo o CEO, o trabalho da PSA será melhorar os números de vendas da Opel como marca. Mesmo assim, ele reforça que a empresa alemã não crescerá sem cortes e melhoria em eficiência. Mais informações serão dadas em novembro, quando serão divulgadas as novas estratégias. 

Fonte: Automotive News Europe