Por enquanto, ainda esperamos a chegada da versão normal do hatch ao Brasil

Para sua primeira tentativa na área dos hatchbacks esportivos, a Hyundai decidiu não ir atrás dos reis do segmento, como Ford Focus RS, Volkswagen Golf R e Renault Megane RS. A ideia é disputar na parte mais baixa, onde estão Focus ST, Golf GTI e Peugeot 308 GTi. E provavelmente é uma boa ideia - todas as marcas mencionadas têm história muito longa de sucesso ao criar compactos invocados, tradição que falta à Hyundai.

Leia também:

O Hyundai i30 N estreia em Frankfurt com motor 2.0 turbo, oferecido em duas versões. A de entrada tem 250 cv, enquanto na variante com o Performance Pack sobe a potência para 275 cv. O modelo normal precisa de 6,4 segundos para chegar a 100 km/h e o mais potente reduz esse tempo em 0,2 segundo. A velocidade máxima é de 250 km/h para ambos.

O i30 N é produzido na Coreia do Sul, mas foi desenvolvido e testado na Alemanha - e a Hyundai se orgulha deste fato. Os pilotos de teste da marca guiaram os protótipos do i30 N por mais de 10 mil quilômetros na lendária pista de Nürburgring Nordschleife - ou cerca de 500 voltas -, para ajustar a suspensão, eletrônica e sistema de direção do hatch.

Hyundai i30 N ao vivo em Frankfurt
Hyundai i30 N ao vivo em Frankfurt
Hyundai i30 N ao vivo em Frankfurt

Se conquistamos sua atenção com os números acima, melhor avisar: a estreia foi feita com a versão First Edition, limitada a apenas 100 unidades, e que esgotou em menos de 48 horas. Então não há como comprar um agora. As vendas começam para valer no final do ano.

 

Galeria: Hyundai i30 Fastback

 

Outra questão é que a Hyundai-Caoa, responsável pelos modelos importados da marca, interrompeu a importação do i30 atual em maio, e ainda não havia previsão de chegada da nova geração ao Brasil. Mas o fim do "super IPI" em 2018 pode ser o impulso que faltava para retomar a importação do i30.    

Fotos: Divulgação e Motor1.com

Galeria: Hyundai i30 N é revelado ao mundo