Versão será o novo topo de gama para os modelos da General Motors

A chegada do Chevrolet Equinox ao Brasil irá mexer com a linha da General Motors. Além de aposentar o Captiva como crossover mais caro da marca, também estreará a versão Premier no mercado nacional, denominação utilizada para os modelos topo de linha da Chevrolet no restante do mundo. O SUV mexicano chega às concessionárias de todo o país no último trimestre deste ano, por cerca de R$ 150 mil, para desafiar o líder Jeep Compass.

 

 

“Será a estreia no mercado brasileiro da configuração Premier, a mais sofisticada da linha Chevrolet. Ela é caracterizada pela ampla aplicação de materiais nobres, itens de alta tecnologia e alto nível de refinamento interno e externo”, diz Gabriela Belini, gerente de design da GM. A denominação é utilizada em vários veículos nos EUA, desde o compacto Sonic até SUVs de grande porte como o Suburban, sempre posicionado acima da configuração LTZ.

Leia também:

A marca ainda não fala sobre quais modelos receberão o nome Premier depois do Equinox. Uma possibilidade é o Cruze, criando uma versão que venha equipada com os itens de segurança oferecidos como um pacote de opcionais, tanto para o sedã quanto para o hatch Sport6. E, com a chegada de outros hatches como Fiat Argo e Volkswagen Polo, não podemos descartar o lançamento de um Onix ainda mais equipado.

 

Galeria: Chevrolet Equinox Premier

 

Equinox Premier

Prometido para o final do ano, o Chevrolet Equinox será vendido por aqui apenas na versão Premier. Ele virá com motor 2.0 turbo de injeção direta, que rende 262 cv de potência. O câmbio será automático de 9 marchas – mesmo conjunto utilizado em uma das configurações do esportivo Camaro. A tração é integral, e o pacote de equipamentos será semelhante ao do Cruze, recheado com itens de segurança como assistente de permanência em faixa, alerta de ponto cego e frenagem automática de emergência.

Galeria: Chevrolet Equinox surge no Salão de Buenos Aires