Propulsor estaria em desenvolvimento também para o Brasil em versão flex, com 170 cv

Depois que a Volkswagen passou a fabricar seus motores TSI no Brasil, parece que a Renault se animou a fazer o mesmo com os TCe. Turbinados e com injeção direta, assim como os TSI, os TCe devem desembarcar no Brasil não com o 1.2 TCe de 3 cilindros, mas sim com um propulsor novo, que só agora se cogita para a Europa: o 1.3 TCe. Segundo o pessoal do site Autos Segredos, ele já chegaria por aqui flex e com 170 cv.

Leia também:

O motor, até pela construção, deve usar o 1.2 como ponto de partida. E seu nome final, a julgar pelo padrão adotado pela Renault, deverá ser TCe 170. Ele será o substituto dos 2.0 naturalmente aspirados, atendendo não apenas Duster, Duster Oroch e o substituto do Fluence, mas provavelmente também o Nissan Kicks.

 

Renault 1.2 TCe 130

 

O Autos Segredos mencionou o novo motor pela primeira vez em outubro de 2015. Depois disso, os rumores começaram a pipocar pela Europa em meados de 2016, se intensificaram em maio deste ano e, agora, ganham um reforço também no Brasil. A estreia mundial do novo motor está prevista para 2019, mesmo ano em que a FCA deve colocar no mercado as versões turbo dos motores FireFly GSE 1.0 e 1.3.

Além dos modelos já citados, o 1.3 TCe estaria previsto para ser usado em um novo sedã médio da Renault, desenvolvido sob o código LJC. Para quem acha que pode ser o Mégane Sedan, conhecido como projeto LFF, uma bela decepção: segundo o site Just-Auto, o LJC é o substituto do Renault Pulse, nada menos do que um Nissan March com engenharia de emblema para ser da marca francesa. A estreia do modelo será no Salão de Nova Déli de 2018. Vale a pena ficarmos de olho para saber o que será este novo veículo.

Fonte: Autos Segredos

Fotos: divulgação