Até o dia 29, novo hatch acumulava 1.431 unidades. Fiat diz que campanha publicitária ainda não começou

Começaram tímidas as vendas do Argo, o novo hatch da Fiat que substituiu o Punto e as versões 1.4 e 1.6 do Palio. Lançado no final de maio, o modelo acumulava 1.431 unidades vendidas até o dia 29 de junho, segundo o Renavam - pouco para um carro que, de acordo com a Fiat, deverá vender cerca de 6 mil unidades mensais. 

 

Teste Fiat Argo Drive GSR Motor1 BR

 

Projetado para enfrentar os líderes de mercado, Chevrolet Onix e Hyundai HB20, o Argo estreou nas versões Drive 1.0, Drive 1.3 e 1.3 GSR (automatizado), 1.8 Precision manual e automático, e HGT manual e automático. Os preços vão de R$ 46.800 a R$ 70.600 (sem opcionais). 

Leia também:

Para se ter ideia, no mesmo período o Onix emplacou 13.895 unidades e o HB20, 9.300 carros. No entanto, a Fiat diz que a distribuição do modelo não estava completa no começo das vendas e que a campanha publicitária só começará em julho. Então, teremos de esperar até o fim do próximo mês para fazer uma análise mais precisa sobre o desempenho de estreia do Argo nas lojas. 

Fruto do projeto X6H, o Argo ainda vai gerar um sedã (X6S) até o final do ano, com produção na Argentina, e uma picape cabine dupla compacta (X6P). Também existe um quatro membro previsto para a família, o SUV X6U, mas o chefão da FCA Sergio Marchionne ainda não teria batido o martelo sobre essa decisão. Uma picape de entrada, para trabalho, deverá substituir a Strada com a plataforma da Fiorino e visual dianteiro do Mobi. 

Fotos: divulgação

Teste Fiat Argo Drive GSR Motor1 BR

Foto de: Redação