Projeto de lei do deputado Moses Rodrigues (PMDB-CE) quer obrigar novamente o porte do equipamento

Em uma conversa recente com o presidente da Anfavea, Antonio Megale, ele comentou que um dos grandes problemas para a indústria brasileira é a imprevisibilidade. Ela cria um ambiente instável, que impede investimentos. E a Câmara dos Deputados dá mais uma mostra de como essa situação se alimenta. Depois de o Contran tornar o extintor de incêndio facultativo, em 2015, um projeto de lei quer torná-lo novamente obrigatório.

Leia também:

O deputado Moses Rodrigues (PMDB-CE) criou o projeto 3404/15, da mesma época em que saiu a resolução 556/15, do Contran, que finalmente tornou a jabuticaba da segurança viária algo que o motorista só deveria usar se julgasse necessário. E o projeto passou pela Comissão de Viação e Transportes depois de receber parecer favorável do relator, o deputado Remídio Monai (PR-RR). “Quantos de nós já não passamos por veículos parados às margens da via, com o pó branco do extintor jogado sobre o motor, resultado do combate eficaz a um foco de incêndio? Cabe destacar que o custo do extintor de incêndio é insignificante em relação ao custo do próprio veículo, ainda mais se considerarmos os benefícios advindos de sua adequada utilização”, disse Monai ao Câmara Notícias. Não é o que mostra o vídeo abaixo, que ficou famoso também em 2015.

 

 

A pior notícia é que o projeto tramita em caráter conclusivo. Em outras palavras, não precisa nem sequer passar pelo plenário. Se for aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, vira lei. E você terá de comprar, de novo, o equipamento acima. Que já mostrou mais de uma vez que ajuda mais a multar quem não o porta do que a efetivamente apagar algum incêndio. Inclusive os da imprevisibilidade que infelizmente nos tiraniza.

Fotos: divulgação

Contran prorroga exigência dos extintores ABC para o dia 1º de julho

Foto de: Dyogo Fagundes