Maior encontro de carros elétricos e híbridos da América Latina chama a atenção para necessidade de leis específicas

A Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE) considerou um grande sucesso o Dia da Mobilidade Elétrica, realizado em 27 de maio em São Paulo (SP). Com a maior reunião de veículos híbridos e elétricos da América Latina, o evento teve como objetivo chamar a atenção da sociedade e cobrar legislações mais específicas para o veículos verdes.

“Chamar a população para fazer parte de um evento como esse e focar nos gargalos de grandes metrópoles, como a emissão excessiva de gases de efeito estufa, poluição sonora, alto custo do combustível, entre outros, é de crucial importância. E nisso, fomos bem sucedidos nessa edição”, comenta Ricardo Guggisberg, presidente da ABVE.

 

Dia da Mobilidade Elétrica - SP

 

"Os benefícios dos carros elétricos são evidentes, tanto que no mundo inteiro ele é pressionado para ser consumido. No Brasil, nós temos a necessidade dos incentivos fiscais para que possamos fazer o mesmo", disse Guggisberg ao Motor1.com.

Para Alexandre Carvalho, gerente de Produto da Nissan, que participou do evento com várias unidades do 100% elétrico Leaf, a esperança está depositada em uma nova legislação específica com o Rota 2030, programa de desenvolvimento da indústria automobilística que sucederá o Inovar-Auto a partir do ano que vem. A expectativa é de que sejam revistos os tributos para veículos movidos totalmente ou parcialmente a energia elétrica, pois atualmente são enquadrados na categoria "outros" e recebem taxação elevada.

Leia também:

Vale lembrar que, no início de maio, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, afirmou que o novo regime automotivo do país dará benefícios a veículos com "maior eficiência energética e pensados sob a ótica da sustentabilidade". A nova regra (que está em fase de conclusão) será mais elaborada e também irá prestigiar quesitos de sustentabilidade, segundo o ministro.

De acordo com Guggisberg, os veículos elétricos são importantíssimos na questão da sustentabilidade, já que não usam combustíveis fósseis e, assim, apresentam baixa emissão de poluentes. Também são silenciosos, o que contribui para a qualidade de vida em geral, e econômicos. “Um estudo da CPFL Energia mostra que o valor do quilômetro rodado com um carro a combustão, considerando o uso do etanol, é de aproximadamente R$ 0,19. No movido à eletricidade, este valor é R$ 0,05, quatro vezes menor”, explica. 

O evento foi encerrado com a entrega do primeiro posto elétrico público de abastecimento de veículos de São Paulo (SP), doado pela BYD do Brasil, localizado na Praça Charles Miller - Pacaembu.

Fotos: divulgação

Dia da Mobilidade Elétrica - SP