E junto levará o Scirocco

Já não sabemos quantas vezes ouvimos a frase "o Fusca saiu de linha". Ele sempre reencarna, nem sempre em gerações diferentes, como o famoso "Itamar". E a história deverá se repetir. A atual geração, que ainda usa a plataforma PQ35 (mesma do Jetta e da sexta geração do Golf), deve se despedir em breve, sem uma substituta no horizonte. 

Leia também:

O mesmo acontecerá com o Scirocco, um cupê sobre a mesma base. Ambos são veículos "de imagem", um segmento em que a Volkswagen não tem interesse agora, em plena reestruturação financeira e de linha após todo o prejuízo com o Dieselgate. Além disso, ambos são modelos da marca que vendem pouco no mundo. 

 

VW mostra Scirocco GTS 2015 como motor 2.0 TSI de 220 cv

 

Segundo a Autocar, Arno Antlitz, membro do conselho da marca, disse durante a reunião anual que "o Beetle (Fusca) e o Scirocco são os representantes de uma classe de veículos emocional, mas não há indícios de que eles continuarão em próxima geração"Há uma chance de sobrevivência para o Fusca conversível, já que, em alguns mercados, ele vende consideravelmente bem (e mais que o fechado). 

Segundo Antlitz, esse espaço de modelos "emocionais" será completado pelos novos elétricos da VW. No Brasil, o Fusca ainda está no site da marca, importado do México, com preço inicial de R$ 124.700, motor 2.0 TSI de 211 cv e câmbio DSG de 6 marchas. 

Fotos: divulgação