Média mensal foi reduzida quase à metade depois que o SUV chegou às lojas

 

Lançado no "apagar das luzes" de 2016, o Hyundai Creta já fez uma vítima no mercado. Estamos falando do HB20S, sedã compacto que está sofrendo com o fogo amigo do SUV e viu suas vendas caírem quase pela metade neste primeiro trimestre de 2017, quando comparado ao mesmo período do ano passado. 

Em 2016, o HB20S estava numa confortável segunda posição no segmento, atrás somente do Chevrolet Prisma, tendo emplacado 11.217 unidades entre janeiro e março. Agora em 2017, faltando poucos dias para o fechamento do primeiro trimestre, o sedã está com apenas 6.118 unidades vendidas. Perdeu a segunda colocação do segmento para o VW Voyage (6.770) e já é ameaçado pelo Toyota Etios Sedan (5.726) e pelo Fiat Grand Siena (5.471). Neste mês de março, o Hyundai está ficando para trás também do Ford Ka+, com 1.367 unidades emplacadas até o dia 20, contra 1.412 do rival do oval azul.  

 

HB20S Limited Concept_2
Hyundai Creta loja BR

Enquanto isso, o Creta já emplacou 5.313 unidades até o momento, lembrando que seu faturamento começou somente em meados de janeiro. Ele já figura na terceira colocação do segmento, só perdendo para o líder Honda HR-V (9.142) e o Jeep Renegade (7.865). No acumulado do ano ainda aparece atrás do Nissan Kicks (5.618), mas a média mensal do Hyundai faz supor que passar o Kicks é questão de tempo - principalmente com a chegada das versões 1.6, que passaram a ser faturadas a partir da segunda quinzena de fevereiro.

Além da movimentação natural do mercado favorecendo a novidade, outro fator que talvez explique a queda do HB20S é a própria Hyundai, que pode ter aproveitado a demanda pelo SUV para produzir o Creta no lugar do sedã na fábrica de Piracicaba (SP). Vale ficar de olho nos próximos meses.

Fotos: Divulgação/Arquivo Motor1