Abraciclo firma parceria com a Caixa Econômica Federal para aquecer as vendas do setor

Em mais uma iniciativa para aquecer as vendas de motocicletas, a Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes do setor, firmou um acordo com a Caixa Econômica Federal com o objetivo de ampliar a oferta de crédito para o segmento de duas rodas. Em conversa com o Motor1.com, José Eduardo Ramos Gonçalves, diretor-executivo da Abraciclo falou sobre a nova linha de crédito em 20 de fevereiro: "Temos hoje menos de 5% de aprovação em financiamentos para nossos clientes, que são em sua maioria (85%) das classes C, D e E e adquirem motos de baixa cilindrada, na faixa de R$ 7 mil".

Leia também:

Foi dessa alta taxa de rejeição que nasceu a ideia da nova linha de crédito com a Caixa, que pretende oferecer taxas de juros reduzidas e prazos mais longos para os consumidores e pessoas jurídicas (indústria e concessionárias).

 

Yamaha Fazer 150

 

“O acordo é uma conquista para o segmento, que vem sofrendo com a alta seletividade na oferta de crédito nos últimos anos. A iniciativa da Abraciclo junto à Caixa vem num momento muito oportuno para estimular os negócios, ampliando a oferta de crédito para os consumidores, o que permitirá um acesso ainda mais fácil para compra das motocicletas”, declara Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Vale lembrar que a indústria de motocicletas, assim como a de veículos, sofreu os efeitos da longa crise político-econômica que ainda afeta o país. Para 2017, o segmento projeta atingir resultados semelhantes ao do ano anterior, quando a produção atingiu o mesmo patamar de 2002 (menos de 890 mil unidades), mantendo-se estável.  

PROJEÇÃO 2017

 

2016

2017

Qtde

Var %

Produção

887.653

910.000

+ 22.347

+ 2,5%

Atacado

858.120

825.000

- 33.120

- 3,8%

Varejo

899.793

890.000

- 9.793

- 1,1%

Exportação

59.022

93.000

+ 33.978

+ 57,6%

Fonte: Abraciclo