Crossover compacto da Kia também deve ser vendido no Brasil

O que faz a Kia que ainda não tem nenhum crossover compacto para vender no Brasil? O Soul não conta, tanto pela classificação difusa quando pelo preço nas alturas. Assim sendo, essa pergunta deve passar pela cabeça de muita gente, mas a verdade é que a marca não tinha essa opção. Só na China, onde ela vende o KX3. Isso vai acabar com a chegada do Stonic, modelo do mesmo porte (e talvez com bastante em comum em termos de estilo) que deve ser revelado ao mundo no Salão de Frankfurt, em setembro.

Leia também:

Construído sobre a plataforma PB, a mesma do Kia Rio e dos Hyundai i20 e HB20, o Stonic deve usar os mesmos motores que essa turma. Espere, portanto, que ele traga o 1.0 de 3 cilindros T-GDI (turbo com injeção direta), o 1.4 T-GDI e, como opção mais em conta, o 1.6 de 4 cilindros que, no Brasil, é flex e rende 128 cv. É com este motor que esperamos que ele seja importado do México, com câmbio automático de 6 marchas. Existe a possibilidade de uma transmissão automatizada de dupla embreagem e 7 marchas, como a do KX3, mas o risco é que ela o encarecesse além da conta. A tração deve ser exclusivamente dianteira.

 

2018 Kia Stonic spy photo

 

O KX3 foi lançado exclusivamente para a China e foi um dos campeões de vendas do grupo em 2016. Ele tem 4,26 m de comprimento, 1,77 m de largura, 1,63 m de altura e um entre-eixos de 2,59 m. Com o Stonic como candidato a carro mundial, e provavelmente com medidas muito próximas das do KX3, o sucesso deve se repetir em mais mercados do mundo. Se pelo menos a Kia deixasse o grupo Gandini fazer sua fábrica no Brasil...

Fotos: Automedia

Flagra do Kia Stonic 2018