Em clara mudança de tom, chefão Matthias Müller se diz aberto a conversas com Marchionne

Após declarações firmes de que não estaria interessada em negociar eventuais parcerias com outras fabricantes, a Volkswagen parece ter voltado atrás e amolecido o discurso. Em conferência recente realizada com jornalistas, o presidente-executivo do grupo alemão, Matthias Müller, afirmou em alto e bom som que não descarta a possibilidade de se sentar com Sergio Marchionne para discutir uma provável fusão com a FCA.

Leia também:

A declaração foi recebida com bastante surpresa pelo mercado, principalmente depois de o próprio Müller ter dado um tremendo fora em Marchionne em pleno Salão de Genebra, há poucos dias. Na ocasião, o italiano jogou flerte para os alemães, dizendo que a compra da Opel pela PSA afetaria principalmente a Volkswagen, e que aquela era a hora de a gigante alemã pensar em uma parceria. Prontamente, a VW respondeu que não estava pronta para conversar sobre isso com a FCA e que tinha "outros problemas" para resolver.

 

Sergio Marchionne vs Donald Trump

Eis que, praticamente uma semana depois, a Volks muda completamente o tom de seu discurso e deixa uma série de dúvidas no ar. "Estamos mais abertos quanto a isso do que costumávamos ser anteriormente", foi a nova declaração de Müller quando perguntado sobre o assunto.

Será que o sonho de fusão de Marchionne finalmente vai se realizar? Ele parece um bocado feliz, não é não? 

Fotos: divulgação