Valor de R$ 79.400 para a versão EX e de R$ 83.400 para a EXL do novo Honda assustou os clientes

Basta uma olhada rápida nos comentários de nossa avaliação do WR-V para ver qual é a maior polêmica em torno do novo modelo da Honda. Não é sobre estilo, como foi em sua apresentação no Salão do Automóvel. Nem mesmo a classificação do modelo como SUV, mas sim o preço. Vendido a R$ 79.400 na versão EX e a R$ 83.400 na EXL, mais completa, o WR-V não é da Elma Chips, mas foi considerado salgadinho por uma quantidade enorme de leitores. Isso é fato ou não? Só conseguimos saber comparando com a concorrência.

Leia também:

Por mais que o WR-V tenha sofrido modificações, com um belo trabalho de suspensão, ele não se desvincula totalmente do Fit como o HR-V, por exemplo. Ele usa o mesmo motor e transmissão, e tem exatamente a mesma cabine. Ele acaba então ficando num meio termo entre os aventureiros e os SUVs. Assim, o WR-V pega não só o cara que não tem grana para um HR-V como também quer fisgar o consumidor de Hyundai HB20X, Renault Sandero Stepway, Chevrolet Onix Activ e VW CrossFox. Todos em suas versões automáticas, já que o WR-V só vem com a caixa CVT.

 

HB20X

 

Quem chega mais perto do WR-V nesta turma é o HB20X. Com bancos de couro (que o WR-V não oferece nem como opcional), transmissão automática de 6 marchas e central blueMedia, ele sai por R$ 70.735. E essa é sua versão mais cara. Mas é possível pegar a versão Style por R$ 64.145. Na sequência vem o VW CrossFox com câmbio i-Motion: R$ 69.650. O Renault Sandero Stepway surpreende e aparece em terceiro. Com câmbio Easy'R, um automatizado de embreagem simples, ele custa R$ 64.150. Com rodas de aro 16" (R$ 890), o preço sobe para R$ 65.040. O Chevrolet Onix Activ acaba sendo a "pechincha" entre os aventureiros. Com transmissão automática de 6 marchas, ele é vendido por R$ 63.590.

 

Jeep Renegade EVO Limited

 

Diante destes preços, fica fácil entender por que a Honda chama o WR-V de "SUV". Se fosse vendido como aventureiro, o modelo custaria pelo menos R$ 8.665 a mais do que seu concorrente mais caro. Se o WR-V é um "SUV", nada mais justo então do que colocá-lo diante dos concorrentes. Ou melhor, dos crossovers de mesmo porte, inclusive de seu irmão, o HR-V, e do único SUV de verdade do segmento, o Jeep Renegade.

 

Comparativo SUVs - Creta-HR-V-Renegade-Tracker-Nicks

 

Se tomarmos apenas os preços como referência, o WR-V soa barato, mas nem tanto. O Ford EcoSport SE com câmbio Powershift sai a R$ 78.800. E ainda deve ter desconto, considerando a reestilização iminente. O Chevrolet Tracker LT custa R$ 79.900, 500 mangos a mais do que o WR-V. Mas é maior e tem motor turbo.

 

Nissan Kicks

 

Parta para a versão mais cara, a EXL, e muitos concorrentes mais sofisticados custam um pouco a mais. O Nissan Kicks SV sai a R$ 84.900, o Hyundai Creta Pulse 1.6, a R$ 85.240, o Ford EcoSport Freestyle AT, a R$ 85.300 e o Jeep Renegade Sport automático, a R$ 86.990. Tem ainda o próprio Honda HR-V LX CVT a R$ 86.800. Sem nos esquecermos do Chevrolet Tracker LTZ (R$ 89.990) e do Renault Captur Intense (R$ 88.490). Considere o porte dos modelos mencionados e o do WR-V. Para o comprador deste tipo de carro, "fazer vista" é fator relevante. Fora a parte técnica.

 

Comparativo SUVs - Creta-HR-V-Renegade-Tracker-Nicks

 

Nenhum dos concorrentes usa motor menor do que 1.6 a não ser o Tracker (1.4), que compensa a menor cilindrada com um turbocompressor. O Renegade é 1.8 (na verdade, 1.747 cm³, ou 1.7), o HR-V é 1.8 e o Captur é 2.0. O HR-V pode não ter 6 airbags, mas tem controle de estabilidade e de tração. Os crossovers são mais altos, têm pneus maiores e porta-malas mais generosos (com exceção do Jeep).

Em resumo, a Honda poderá ter dificuldade emplacar o WR-V como um SUV capaz de encarar estes competidores. Mesmo assim, a meta da marca é vender 17 mil unidades somente neste ano. A conferir. 

Fotos: divulgação

Honda WR-V volta rápida motor1 BR

Foto de: Redação Brasil