Novo modelo deve estrear antes do fim desta década, mais eficiente e com design evolutivo

No mercado há pelo menos 10 anos, a atual geração do Fiat 500 evoluirá para um modelo mecanicamente mais avançado e eficiente na próxima geração. Em entrevista concedida durante o Salão de Genebra, o chefão da FCA, Sergio Marchionne, declarou que o novo 500 chegará ao mercado até o fim da década com um inédito sistema híbrido.

Leia também:

Detalhes sobre o dispositivo ainda são desconhecidos, mas é certo que terá 48V e substituirá o atual motor 1.3 Multijet turbodiesel. A ação faz parte de um "plano verde" da FCA que busca adotar sistemas de propulsão alternativos em mais modelos, incluindo as versões mais caras de modelos da Alfa Romeo e da Maserati.

 

Fiat 500S

Fiat 500S no Salão de Genebra

"Acho que os híbridos são inevitáveis", disse Marchionne. "Estamos todos nos movendo na direção certa. A questão não é a tecnologia, mas sim o custo dela e se o consumidor está disposto a pagar. Precisamos abraçar os sistemas de 48V de uma forma mais realista", completou.

Construído sobre a chamada plataforma Mini, que também é a base do Panda, o 500 terá de adotar uma nova plataforma para receber as tecnologias. O visual, porém, seguirá a receita de sucesso do carro de hoje, de modo que as linhas serão evolutivas e sem grandes rupturas. O lançamento deve acontecer em meados de 2019.

Fotos: divulgação

Fiat 500S no Salão de Genebra