Como os automóveis, as exportações de motocicletas "salvam" o cenário do mercado

A Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) divulgou os números de produção de motos no mês de fevereiro. Mercado movido pelos modelos mais baratos, ele ainda sente a queda no poder de compra e no crédito à população brasileira.

A produção total foi de 67.319 unidades, 17% inferior a janeiro deste ano (81.646) e 5,4% menor do que no mesmo período de 2016, com 71.137. Para as concessionárias, foram vendidas 67.922 unidades, um crescimento de 1,2% em comparação com o mês anterior, mas uma retração de 7% se a referência for o ano passado.

Leia também:

As vendas no varejo seguiram a tendência da produção. Foram vendidas 60.495 unidades, 10,5% a menos do que em janeiro (67.596) e 18,7% abaixo do mesmo mês de 2016. A justificativa da associação é que fevereiro, além de um mês mais curto, teve o feriado de Carnaval. A média diária de vendas foi de 3.184 unidades, 3,6% maior do que em janeiro, mas 14,4% menor do que a de 2016. 

Se o mercado interno não ajuda, as exportações colaboram para um cenário positivo: 5.769 unidades foram enviadas para o exterior, 3,2% a mais do que em janeiro e 4,6% a mais do que em 2016. Janeiro e fevereiro de 2017 já mostram 29,8% mais exportações do que seus pares no ano anterior. 

Fotos: divulgação