Em nota, entidade destaca que a nova política norte-americana prejudicou as exportações ao México

Após uma série de polêmicas envolvendo o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, surge um novo fato que, caso confirmado, se mostrará bastante prejudicial e diretamente relacionado ao Brasil. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, os trabalhadores do complexo da GM em São José dos Campos entram em férias coletivas a partir desta segunda-feira (13). Em comunicado, a entidade disse que o motivo da paralisação é o cancelamento da exportação de 15 mil veículos ao México.

Leia também:

A nota externa a preocupação com a ameaça aos empregos do setor, e que isso seria um reflexo direto da nova política comercial adotada por Donald Trump, que tem gerado conflitos com o governo mexicano. Esclarece ainda que 27% da produção da fábrica brasileira é exportada para o México.   

Ainda de acordo com o sindicato, as informações teriam sido confirmadas pela montadora nesta semana. A unidade de São José dos Campos produz a picape S10 e do SUV Trailblazer. A fábrica de São Caetano também foi afetada e dará férias para 5 mil trabalhadores a partir do dia 25.

Foto: divulgação