Desempenho só não foi melhor por conta das baixas registradas no Brasil, Rússia e Oriente Médio

O grupo Renault-Nissan divulga nesta semana o primeiro balanço comercial depois da compra de 34% das ações da Mitsubishi - negócio fechado no fim do ano passado. Agora com três grandes empresas na conta, o conglomerado franco-japonês fechou o ano de 2016 com 9,96 milhões de veículos vendidos em todo o mundo.

Leia também:

Sozinha, a Renault emplacou 3,2 milhões de veículos, com alta de 13,3% sobre 2015 - comemorando o quarto ano seguido de crescimento. Por sua vez, a Nissan entregou 5,56 milhões de unidades, com alta de 2,5% e recordes em mercados como Estados Unidos e China. Por fim, a Mitsubishi vendeu 934 mil exemplares (queda de 13%), com números amargos em países como Brasil, Rússia e nações do Oriente Médio.

Desse total, 94,3 mil unidades foram de veículos elétricos (8% a mais que em 2015). Na conta entram o Mitsubishi i-Miev, os Nissan Leaf e NV200, os Renault Zoe, Twizy, Fluence, Kangoo e o Samsung SM3.

Fotos: divulgação