Indiana reduzirá número de bases de 6 para apenas 2 a partir de 2018

Proprietária do grupo Jaguar Land Rover, a Tata não deve demorar para entrar na era das modernas plataformas modulares. Conforme relata o site Autocar da Índia, a montadora estreará até 2018 duas novas arquiteturas ajustáveis, seguindo tendência já adotada por Toyota, Volkswagen, Renualt-Nissan, Volvo e tantas outras.

Com as duas novas bases, a marca abandonará as 6 que atualmente estão em uso, de modo a diminuir custos de desenvolvimento e economizar na produção em larga escala.

Leia também:

Batizada de AMP, a primeira será cerca de 170 kg que a arquitetura equivalente usada hoje e está sendo projetada para sustentar até 8 modelos diferentes. Ela será formada por 15 módulos individuais e terá índice superior a 80% no compartilhamento de peças entre os modelos que a usarem.

Identificada pelo código L550, a segunda tem origem na JLR. É a mesma usada atualmente pelo Discovery Sport e que servirá para a Tata lançar uma inédita linha premium de SUVs. Os primeiros frutos da nova empreitada devem ser lançados no ano que vem.

Nova marca "Tamo"

Paralelo ao anúncio das novas plataformas, a Tata confirma o lançamento de um inédita submarca, a Tamo. Com estreia prevista para o Salão de Genebra, em março, a divisão será responsável pela comercialização de um esportivo compacto e de baixo custo. Terá apenas dois lugares, construção barata e, provavelmente, propulsão elétrica. 

Fotos: divulgação 

Tata Tamo