Governo local investiga marcas por suspeita de fraude nos índices de emissão divulgados

As marcas BMW, Porsche e Nissan estão proibidas de vender alguns modelos (a maioria movidos a diesel) na Coreia do Sul a partir desta semana. Em anúncio oficial, o governo local determinou que está proibida a venda de 10 veículos das três marcas até que sejam concluídas as investigações que apuram eventuais fraudes na divulgação dos índices de emissão de gases.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente do país, entre os veículos afetados estão: BMW X5 M, Nissan Qashqai, Infiniti Q50, Porsche Macan S Diesel, Cayman SE Hybrid & Turbo, 918 Spyder, Cayman GTS, 911 GT3 e Panamera SE Hybrid. Seis destes modelos estão à venda e quatro já foram descontinuados.

Leia também:

Além da proibição, as marcas foram multadas em 7,17 bilhões de wons (cerca de 5,9 milhões de dólares), aplicados às 4.523 unidades comercializadas anteriormente. Em nota, BMW e Nissan disseram que estão colaborando com as investigações. A Porsche, por sua vez, ainda não respondeu. 

Dieselgate

A Coreia do Sul apertou o cerco contra montadoras estrangeiras depois da descoberta do escândalo do Dieselgate, do Grupo Volkswagen. A gigante alemã foi multada em quase US$ 16 milhões e proibida de vender pelo menos 32 modelos das marcas Volkswagen, Audi e Bentley.

Coreia vendas BMW, Porsche e Nissan