E para automática e completamente para se livrar dele

Em setembro, a Tesla apresentou o Autopilot 8.0. O sistema semi-autônomo da marca trazia uma série de atualizações depois do primeiro acidente fatal registrado com ele. Uma das mais importantes foi a mudança do foco das câmeras para um radar. Disponível no Model S e no Model X com sensores dianteiros, fabricados a partir de outubro de 2014, a atualização, feita remotamente, permite que eles "vejam" melhor o que está acontecendo adiante do que as câmeras. Com isso, o Autopilot se torna mais efetivo diante de um perigo potencial. Os sensores podem emitir um sinal por debaixo dos veículos imediatamente à frente dos Tesla, como o motorista que não fica de olho no carro à frente, mas sim nos que estão lá adiante. Com isso, ele consegue reduzir o tempo de resposta (como o motorista prevenido).

No vídeo acima, gravado por um Model S na rodovia A2, próximo de Eindhoven, na Holanda, podemos ver (e ouvir) como a tecnologia inteligente funciona e como ela foi capaz de detectar e evitar um acidente com os dois carros que bateram à sua frente. Aproximadamente 2 segundos antes de o Opel Corsa bater na traseira do SUV preto, o motorista do Model S recebe um aviso sonoro do sistema Forward Collision Warning sobre a iminência da batida.

 

O Model S não foi apenas capaz de prever o acidente, mas também freou o carro antes de o motorista perceber. Segundo Hans Noordsij, que conhece o dono do carro e divulgou o vídeo com a autorização dele, os envolvidos no acidente não se feriram gravemente. Noordsij diz que o motorista usava o Autopilot de modo tranquilo, mas que o sistema de prevenção funcionaria mesmo com ele desligado. E que ele e a família se assustaram com a freada brusca, mas agradecem por ela ter acontecido.

Essa situação real prova a eficiência do Autopilot 8.0 e o modo como o uso do radar pode detectar um perigo segundos antes do motorista. Além disso, demonstra como o sistema de frenagem de emergência e o Autopilot atuam em conjunto para diminuir os riscos de um acidente.

Fonte: Hans Noordsij via Electrek.co