Serviço é oferecido por US$ 2,99 pelos seis primeiros meses

Há quem tenha a visão estreita de comparar o automóvel ao cigarro, mas, se ele fosse realmente o mal de todos os males, como os profetas do apocalipse adoram alardear, estaríamos todos no bico do corvo. E com cada vez mais gente na fila da perdição. Afinal de contas, a Amazon Prime usará a popularidade de um programa de carro para chegar não só ao Brasil, mas ao mundo inteiro. Veja só quem está na capa do serviço, com texto em português. Sim: Jeremy Clarkson, James May e Richard Hammond, o trio que faz "The Grand Tour".

Leia também:

Um levantamento recente apontou que "The Grand Tour" é o programa mais pirateado da história. E era pirateado porque o serviço da Amazon Prime não era oferecido em dezenas de países, deixando a Netflix nadar de braçada entre os serviços de streaming sob demanda. Mas ela não tem "The Grand Tour"... A vida fácil do serviço concorrente parece ter chegado ao fim.

Neste começo, a Amazon Prime cobrará US$ 2,99 (coisa de R$ 9,97, pela cotação de hoje). Por seis meses. Depois disso, o valor sobe para R$ 5,99 (R$ 19,97), valor próximo do cobrado pela assinatura da Netflix. A Amazon Prime promete cancelar o serviço sem burocracia. Como a concorrente.

Além de "The Grand Tour", a empresa vai oferecer um monte de filmes e séries próprias. Mas a menina dos olhos é realmente a atração comandada por Clarkson, que valeu ao trio um contrato de US$ 250 milhões por três temporadas. Um programa de carro, essa praga responsável por agravamento de efeito estufa, espinhela caída, morte de filhotes de foca e por fuligem na roupa do Papai Noel... Bendita seja ela. A Amazon que o diga.

Fotos: divulgação

The Grand Tour - episódio 1