Mais seguro: sistema semi-autônomo da Tesla terá mais câmeras e novos sensores

Depois de diversas polêmicas e casos de acidentes (inclusive com vítimas), o sistema semi-autônomo da Tesla, o Autopilot, já começa a aparecer em sua nova versão. Segundo o site Electrek, o Autopilot 2.0 já se prepara para as fases futuras da pesquisa de carros autônomos da marca americana, onde ficarão cada vez mais independentes dos motoristas.
Mais seguro: sistema semi-autônomo da Tesla terá mais câmeras e novos sensores
Desde setembro de 2014, os modelos da Tesla contam com uma câmera e um radar frontal e um sensor ultrassônico de 360º. A nova geração já trará uma nova câmera tripla, com três lentes diferentes: 50º para visão geral, 25º para a detecção de objetos e uma "fisheye" com 150º de alcance para alcançar, por exemplo, as faixa laterais e calçadas, para proteger mais pedestres e ciclistas, por exemplo. Vale lembrar que uma das causas para o grave acidente que vitimou Joshua Brown após impacto com um caminhão é que a câmera não conseguiu "enxergar" o caminhão, que era branco e vinha na mesma direção que a luz do sol. Junto com o radar já existente, mais quatro devem ser instalados nos cantos do Tesla. Antes disso, novas atualizações do atual sistema devem chegar aos Tesla, como aconteceu com as adições do estacionamento automático e que viram automaticamente a direção. Segundo o site, o espaço para a nova câmera já é encontrado nas unidades que estão saindo da fábrica, logo as evoluções não devem demorar para chegar. Fotos: divulgação

Mais seguro: sistema semi-autônomo da Tesla terá mais câmeras e novos sensores

Foto de: Leo Fortunatti