Jeep Wrangler "retrô" celebra 75 anos da marca no melhor estilo militar

Toda a história da Jeep começou com um pedido do governo americano em 1940, que buscava um modelo para substituir os já ultrapassados Ford T adaptados. Uma concorrência entre 135 empresas precisava apresentar um automóvel que fosse, entre diversos aspectos, ágil nos campos de batalha, com 272 kg de capacidade, tração na quatro rodas, desenho quadrado, três bancos, para-brisa escamoteável e peso na faixa dos 600 kg. Em 1941, o governo dos Estados Unidos e a Jeep assinam um contrato para o fornecimento do jipe que, em 1945, chegaria para o público civil. Para comemorar estes 75 anos da marca, foi apresentado o Wrangler 75th Salute Concept Vehicle, com elementos que lembram o pioneiro - mais do que o Wrangler já resgata em sua versões "normais". O conceito traz a carroceria em verde fosco com marcas em branco que remetem ao exército. Nas portas e nas colunas B não há nada, pois não há portas ou colunas B, como os primeiros Jeep. Conhecidos pela ampla capacidade fora-de-estrada desde seu inicio, o jipe traz a tração nas 4 rodas com reduzida, pneus lameiros em rodas de 16", estepe na traseira, para-choques de ferro com ganchos de reboque e bancos com encosto baixo. Fabricado na mesma planta que montou o antepassado por décadas, em Toledo, Ohio, este Wrangler nasce com o motor 3.6 V6 Pentastar com 289 cv e 36,9 kgfm de torque ligado ao câmbio manual de seis marchas.