Autônomo na berlinda: primeiro acidente fatal com condução semi-automática

Um Tesla Model S com o sistema de condução semiautônoma Autopilot ativado se envolveu em um acidente fatal pela primeira vez. O motorista do veículo morreu quando o carro colidiu com um caminhão na Florida, EUA. O acidente aconteceu em uma estrada da Flórida, quando um caminhão com reboque fez uma conversão à esquerda na frente do carro. Confundindo a cor do compartimento de carga com o céu, o piloto automático não aplicou os freios e o carro entrou embaixo da carroceria perdendo o teto e sendo arrastado por vários metros. A própria Tesla revelou o ocorrido em seu blog oficial e informou que o Agência Nacional de Segurança do Tráfego em Rodovias (NHTSA) está investigando as causas do acidente. A companhia ainda publicou um tweet prestando condolências a família e defendendo que os sistemas utilizados no veículo são confiáveis.
Autônomo na berlinda: primeiro acidente fatal com condução semi-automática
O acidente ocorreu em 07 de maio em Williston, Florida, mas só foi reportado agora pelas autoridades. O condutor do carro se chamava Joshua Brown e tinha 40 anos de idade. O motorista do caminhão não se feriu. O curioso é que em abril deste ano, Joshua havia postado um vídeo no YouTube elogiando a atuação do Autopilot, que evitou uma batida contra um caminhão que tentou entrar na mesma pista em que o carro estava trafegando. Confira abaixo: A Tesla diz que este foi o primeiro acidente fatal com o sistema em 209 milhões de quilômetros percorridos. Entre todos os veículos nos EUA, há um acidente fatal a cada 151 milhões de quilômetros e no restante do mundo a cada 96,5 milhões de quilômetros, aproximadamente. A investigação da NHTSA, diz a companhia, é uma "avaliação preliminar" para determinar se o piloto automático estava funcionando corretamente, o que pode ser um precursor para uma ação de segurança por meio de recall. Fonte: theverge

Autônomo na berlinda: primeiro acidente fatal com condução semi-automática

Foto de: Redação