Vendas globais da VW recuam em fevereiro; Brasil registra queda de 39%

Apesar de passados alguns meses depois do estouro do escândalo, as conseqüências negativas do dieselgate ainda seguem se refletindo nos números comerciais da Volkswagen. De acordo com dados divulgados nesta semana, a marca sozinha (sem contar as demais empresas do grupo) emplacou no mês de fevereiro 394.400 veículos, o que representa queda de 4,7% na comparação com o mesmo período de 2015. Com exceção da Europa, a fabricante viu as vendas caíram em todos os mercados.
Vendas globais da VW recuam em fevereiro; Brasil registra queda de 39%
Na América do Norte, por exemplo, a VW vendeu 2.900 carros a menos que em fevereiro de 2015 e recuou 6,7%. Especialmente nos Estados Unidos, os números foram de 22.300 carros, ou seja, queda de 13,2%. Na América do Sul, com o Brasil sendo mercado-chave, a redução foi de expressivos 30,3% para apenas 27 mil unidades (contra 38.300 de fevereiro de 2015). O mercado brasileiro respondeu por 18 mil exemplares dessa conta (-39,5%), sendo afetado não pelo dieselgate mas sim pela crise econômica.
Vendas globais da VW recuam em fevereiro; Brasil registra queda de 39%
Na Ásia-Pacífico foram vendidos 185.200 veículos, com queda de 4,2%. Na China, maior mercado do mundo e o maior também para a Volks, foram emplacadas 170.500 unidades, 3% a menos. Já na Europa Ocidental os números foram positivos: 110.500 emplacamentos e alta de 3,8%, sendo a Alemanha líder com 44.600 unidades e crescimento de 3,6%. A Europa Oriental avançou 3% (15.900 unidades vendidas), mas a Rússia caiu 7%.

Vendas globais da VW recuam em fevereiro; Brasil registra queda de 39%

Foto de: Dyogo Fagundes