O futuro é turbo: Porsche diz que motores aspirados estão esgotados

Em entrevista concedida recentemente ao site australiano CarAdvice, a Porsche admitiu que o futuro de seus carros passa diretamente pela adoção de propulsores alimentados por turbo. De acordo com Thomas Wasserbach, alto executivo da empresa, os motores naturalmente aspirados estão completamente esgotados e já atingiram o limite total entre desempenho e eficiência. Segundo Wasserbach, qualquer exigência maior que se espere desses blocos poderá comprometer diretamente o nível de emissões - a menos, claro, que a turboalimentação será empregada.
O futuro é turbo: Porsche diz que motores aspirados estão esgotados
"Nós da Porsche acreditamos que alcançar mais desempenho e eficiência é primordial. São dois conceitos que andam lado-a-lado, mas apenas com o uso de motores aspirados ficamos limitados", disse. O executivo admitiu ainda que adiou o máximo de tempo que pôde a adoção da tecnologia. "Tentamos segurar nos últimos anos, mas fica difícil acelerar um Carrera numa autobahn com uma BMW diesel de três turbos atrás de você. Agora com o turbo manteremos a liderança", completou.
O futuro é turbo: Porsche diz que motores aspirados estão esgotados
O exemplo mais recente dessa nova política de motores da Porsche veio junto com o facelift do 911. Nas configurações de acesso, o modelo abandonou o propulsor 3.4 litros seis cilindros em troca de um 3.0 litros biturbo seis cilindros de 370 cv (aumento de 20 cv) e 45,8 kgfm de torque. Um degrau acima, o Carrera S recebeu o mesmo motor, mas configurado para 420 cv e 51 kgfm de torque. A dupla acelera de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos e 3,9 segundos, respectivamente.

O futuro é turbo: Porsche diz que motores aspirados estão esgotados

Foto de: Dyogo Fagundes