Chefão da Mercedes diz que 'dieselgate' foi golpe para indústria alemã

Principal executivo do grupo Daimler (controlador de marcas como Mercedes-Benz e Smart), Dieter Zetsche falou nesta semana sobre os desdobramentos do 'dieselgate', famoso escândalo de emissões da Volkswagen. Em entrevista concedida à imprensa da Europa, o chefão expressou sua preocupação em relação às consequências da fraude e, em especial, com a reputação da indústria automobilística alemã. Para Zetsche, o caso representa um golpe à imagem de confiabilidade construída pelas empresas do país.
Chefão da Mercedes diz que 'dieselgate' foi golpe para indústria alemã
O chefão também aproveitou a ocasião para esclarecer que a Mercedes está completamente de fora do escândalo e que nunca usou qualquer tipo de software para mascarar os índices de emissão. Falou ainda que a imagem de excelência da indústria germânica precisa ser reconstruída e que deve haver união em torno disso. Não custa lembrar, a Daimler recentemente cedeu uma de suas principais executivas à Volkswagen justamente para lidar com as consequências do escândalo.

Chefão da Mercedes diz que 'dieselgate' foi golpe para indústria alemã

Foto de: Dyogo Fagundes