Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente

Ser um veículo multitalentoso já nos fez escrever que o novo Range Rover Sport é, certamente, um dos melhores carros do mundo. Luxo? Claro. Requinte? Sim. Performance? Muita. Capacidade off-road? Opa! Só que sempre tem um maluco insatisfeito com alguma coisa neste mundo, e ainda mais quando falamos de uma turma onde os cifrões falam mais alto. Coube então à Land Rover desenvolver algo ainda mais especial que o RR Sport, um modelo que aqui no Brasil será limitado a 30 (endinheirados) felizardos e custa R$ 595 mil. Com vocês, o Ranger Rover Sport SVR, o Land Rover mais potente e mais rápido jamais produzido.
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Para quem ainda não conhece, SVR é a nova assinatura da Land Rover para seus modelos nascidos no Centro de operações Especiais da marca, uma espécie de AMG dos ingleses. É lá que a mágica acontece: transformar um Sport "comum"  neste invocadão das fotos. Entra o motor V8 Supercharger de 5.0 litros em sua configuração mais apimentada, de 550 cavalos e 69,3 kgfm (mesma usada no Jaguar F-Type Coupé R), e o câmbio ZF de oito marchas programado para trocas 50% mais ágeis que no Sport, além de rodões aro 21" com imensos discos de freio que mais parecem pizzas - sem falar nos "pneuzinhos" com 27,5 cm de largura!
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Lá dentro o luxo característico do modelo se mistura com toques nada discretos de esportividade, como magníficos bancos tipo concha (inclusive atrás) e acabamento com fibra de carbono à vontade. Tudo onde se toca é feito de couro, camurça, fibra de carbono ou alumínio. Toda a forração do teto e colunas é revestida de Alcantara, de modo que você pode ficar horas só acariciando o material. Dada a partida, o "V8itão" borbulha forte e ainda tem aquela teclinha mágica que também existe no F-Type, para amplificar o ruído da saída de escape. Sim, toda sua vizinhança vai saber que você comprou o Land Rover mais fodão de todos os tempos.
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Dirigi-lo é uma experiência que varia da ostentação à sensação máxima de poder sobre quatro rodas. Sim, porque além de estar domando um superesportivo de 550 manga-largas você ainda está a bordo de um iate de quase 2,5 toneladas, vendo os pobres mortais de cima. Andar na cidade exige pé de anjo no acelerador, pois velocidade é uma coisa que você não percebe muito bem num bicho deste porte e potência. Andar no limite de 50 km/h das avenidas paulistanas é tão sonolento quanto contar carneirinhos - melhor programar o controle de velocidade.
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Suspensão com molas a ar e rodas aro 21" garantem todo o conforto e estabilidade que você precisa. Vai parecer que sua rua foi recapeada e aquelas valetas entre os cruzamentos deixaram de existir. Ganhei alguns admiradores, mas também tenho certeza que cultivei uns inimigos nos dias em que estive com a SVR. Na estrada não fica sequer um carro na sua frente, talvez pela visão assustadora que seja se deparar com essa grade e os faróis de LED no retrovisor, ou talvez pelo estrondo do motor reduzindo marcha na sua orelha - o fato é que nem precisei usar farol alto pra pedir passagem. Amigão mesmo ficou o frentista do posto lá perto de casa, porque o visitei bastante. Mesmo andando na boa, esse monstro fez pouco mais de 8 km/l de gasosa na estrada. Ainda bem que a caixa d'água, digo, tanque de combustível tem mais de 100 litros...
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Convoco o modo dinâmico pelo sistema Terrari Response e a suspensão reduz de altura, a direção ganha peso e o câmbio já engole duas marchas para baixo, enquanto o escape fica todo aberto. Chamo as trocas manuais pelas borboletas e começa a diversão. O piso molhado não parece desafiador para quem distribui sua força eletronicamente nas quatro rodas. Nas curvas, o lance é mais com aderência dos pneus (elevada) do que com a capacidade de apontar esse bicho na tangente. Ele inclina bem menos que o esperado para um SUV desta altura e peso, enquanto segue firme na trajetória, só escorregando a dianteira quando vamos além do limite.
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Na pista do autódromo Vello Città deu para ter uma ideia do poderio do SVR, o SUV mais invocado que já andei por lá. Desafiando esta carruagem feroz com o controle de estabilidade no modo mais permissivo, é preciso puxar a dianteira com vontade para dentro das curvas e, nas saídas, se preparar para a rabeada que vem na sequência - sim, a eletrônica deixa boa parte da tração atrás quando andamos forte - com um rápido contra-esterço. Para quem gosta de números, vale o registrar o tempo de 8 minutos e 14 segundos no circuito de Nürburgring, na Alemanha, uma espécie de céu para os deuses da velocidade.
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Por aqui não registramos tempos de volta, mas os 5,3 segundos na aceleração de 0 a 100 km/h o tornaram o segundo SUV mais rápido a passar por nossas mãos - só perdendo para o Porsche Macan Turbo, bem menor e mais leve. E olha que a pista estava molhada, infelizmente uma constante no período em que estivemos com o SVR. Por isso não leve muito em consideração os espaços de frenagem, já que as provas foram feitas em condições de baixa aderência. Mas repare como os 3,6 s de 80 a 120 km/h dão uma ideia de quão ridículo é fazer uma ultrapassagem com este carro. Quando falei que fiz inimigos pensei nesses caras que ficaram para trás, se sentido pobres e chateados - pelo menos é como eu me sentiria caso fosse despachado por um dos 30 SVR do país com seu V8 supercharger borbulhando pela quádrupla saída de escape.
Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente
Este Range é tão bruto que, no trânsito, é preciso tomar cuidado com o acelerador para que o jipão não dê um pulo pra cima do carro da frente. Em faixas estreitas, ele ocupa praticamente tudo, não deixando espaço para o corredor das motos. No modo esportivo de condução, as trocas de marcha chegam a ser ríspidas, como nos BMW M. Aliás, um BMW X6 M pode ser mais rápido no asfalto, mas não chega perto do RR Sport na terra. Terra? Bem, acho que pouquíssimos vão arriscar R$ 595 mil no barro. Se fosse meu, porém, iria fazer umas aventuras por aí. Afinal, o mais legal deste carro é ser multitalentos. Se você escapar da pista num track day dá para dizer que estava fazendo trilha na grama! Por Daniel Messeder Fotos: JLR Brasil e autor

Ficha Técnica: Range Rover Sport SVR

Motor: dianteiro, 5.000 cm3, oito cilindros em V, 32 válvulas, compressor mecânico, gasolina;Potência: 550 cv a 6.500 rpm; Torque: 69,3 kgfm entre 2.500 e 5.500 rpm; Transmissão: câmbio automático de oito marchas, tração integral; Direção: hidráulica; Suspensão: independente, braços sobrepostos na dianteira e multilink na traseira, molas pneumáticas; Freios: discos ventilados na dianteira e na traseira, com ABS; Rodas: aro 21 com pneus 275/45 R21; Peso: 2.335 kg; Capacidades: porta-malas 535 litros, tanque 105 litros; Dimensões: comprimento 4.856 mm, largura 1.983 mm, altura 1.780 mm, entreeixos 2.923 mm; Preço: R$ 595.000 (dezembro 2015)

Medições CARPLACE (pista molhada)

Aceleração 0 a 60 km/h:  2,6 s 0 a 80 km/h: 3,8 s 0 a 100 km/h: 5,3 s Retomada 40 a 100 km/h em S: 3,9 s 80 a 120 km/h em S: 3,6 s Frenagem 100 km/h a 0: 47,5 m 80 km/h a 0: 30,5 m 60 km/h a 0: 17,2 m Consumo Ciclo cidade: 4,7 km/l Ciclo estrada: 8,2 km/l

Galeria de fotos:

Teste CARPLACE: Range Rover Sport SVR - arrepiando o Land Rover mais potente

Foto de: Daniel Messeder