Honda considera picape média para países emergentes

Além de preparar a segunda geração da Ridgeline com foco especialmente na América do Norte, a Honda também cresce o olho para o segmento de picapes em países emergentes. Em entrevista concedida recentemente ao site australiano CarAdvice, o chefe de operações da marca na Ásia e Oceania, Noriaki Abe, confessou que o mercado de camionetes médias nessas regiões é bastante atrativo. "Se comprovarmos que existe demanda suficiente para justificar nosso investimento, podemos considerar esta possibilidade", disse.
Honda considera picape média para países emergentes
A primeira investida da Honda no segmento de picapes aconteceu em 2004 com o lançamento da primeira Ridgeline. A segunda geração está sendo desenvolvida atualmente e chegará ao mercado em 2016 para rivalizar diretamente com Chevrolet Colorado e Toyota Tacoma, ambas exclusivas da América do Norte. Caso os planos da marca sigam adiante, especulações dão conta de que a aposta poderia recair sobre uma versão emergente da própria Ridgeline, a exemplo do que já acontece hoje com as GM Colorado (EUA) e S10 (países em desenvolvimento).
Honda considera picape média para países emergentes
Seria um modelo ideal para concorrer com a Toyota Hilux (que acumula no currículo mais de 12 milhões de unidades vendida mundialmente) e, pelo fato de contar com carroceria monobloco, faria concorrência também com a futura Hyundai Santa Cruz e até mesmo com a Fiat Toro.

Honda considera picape média para países emergentes

Foto de: Dyogo Fagundes