Picape downsizing: Renault Alaskan terá motor 1.6 turbodiesel de 160 cv

Além de tomar conta do segmento de carros compactos no Brasil, a tendência de motores downsizing promete invadir também o segmento de picapes. A Volkswagen Amarok, por exemplo, tem o propulsor turbodiesel de menor cilindrada do segmento (2.0 TDI) e a com futura Alaskan, ainda conceito, a Renault quer dar um posso muito mais longe. Conforme relata o site Autoblog Argentina, a camionete que estreará no mercado em 2017 terá sob o capô um propulsor 1.6 turbodiesel de 160 cavalos e aproximadamente 39,7 kgfm de torque.
Picape downsizing: Renault Alaskan terá motor 1.6 turbodiesel de 160 cv
Já usado pela nova geração da van Master na Europa, este motor promete render à Alaskan números elogiáveis de consumo de combustível. Será ainda um diferencial bastante competitivo para o modelo, tendo em vista que a Renault não tem qualquer experiência no segmento - apesar da ajuda da parceira Nissan. Além disso, não está descartado o uso deste bloco na grande "doadora" do projeto, a Frontier, ou no segundo fruto da gestação: a Mercedes GLT (que já tem confirmado para as versões de topo um V6 3.0 turbodiesel de 258 cv). Como já dito, as três picapes serão produzidas na Argentina em 2017 e terão a América Latina como principal destino. Para a Europa e países da Ásia e Oceania, o pólo de produção será a Espanha.

Picape downsizing: Renault Alaskan terá motor 1.6 turbodiesel de 160 cv

Foto de: Dyogo Fagundes