Nissan: paralisação na fábrica de Resende e 1,1 mil de férias coletivas

Apesar de estar em funcionamento há apenas um ano, a fábrica da Nissan em Resende (RJ) já sente os efeitos da crise do mercado. Conforme anunciado recentemente pelo sindicato que reúne os metalúrgicos da unidade, aproximadamente 1,1 mil funcionários (de um total de 1,4 mil) entrarão em regime de férias coletivas a partir desta quarta-feira (24). A medida vai valer até o próximo dia 10 de julho e afetará especialmente os trabalhadores da linha de produção.
Nissan: paralisação na fábrica de Resende e 1,1 mil de férias coletivas
Seguindo a justificativa de outras montadoras que também concederam férias coletivas, a Nissan explicou que o objetivo é ajustar o volume de produção à baixa demanda do mercado automotivo nacional. Localizada no sul do estado do Rio de Janeiro, a fábrica foi inaugurada em abril do ano passado e atualmente produz os modelos New March e Versa, que até então eram importados do México. Para 2016, a promessa é começar a fazer o crossover Kicks, derivado da mesma plataforma.

Nissan: paralisação na fábrica de Resende e 1,1 mil de férias coletivas

Foto de: Dyogo Fagundes