Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T

Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Demorou para a Ford lançar o EcoSport equipado com motor 1.6 e câmbio Powershift, ainda mais sabendo que o Fiesta (seu irmão de plataforma) usa este conjunto desde 2013. Ao menos sua estreia agora soa como uma reação do SUV da Ford ao ataque maciço que sofreu nos últimos meses, caindo da liderança do segmento para uma incômoda quarta posição nas vendas - sim, perdendo dos novos HR-V e Renegade, mas também do reestilizado Duster.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Com a chegada do 1.6 A/T, a Ford atualiza a oferta de versões do Eco e, mais importante, reduz o preço de todos os modelos. O motor 2.0, já de uma geração atrás da usada pelo Focus (com injeção direta), foi mantido apenas na versão topo de linha Titanium. Em compensação, o Powershift 1.6 está disponível nas versões SE, SE Direct (vendas diretas), FreeStyle e FreeStyle Plus, devendo se tornar em breve a configuração mais vendida do modelo.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Falando em vendas, o Renegade tem sido o destaque da categoria nos últimos meses. Com o HR-V "travado" pela capacidade de produção da Honda brasileira enquanto não fica pronta a fábrica de Itirapina (que teve sua inauguração adiada por tempo indefinido), o Jeep vem crescendo e já despontou na liderança do segmento nas vendas de outubro. Outro motivo para o encontro: a gente ainda não havia conseguido juntar EcoSport e Renegade - quando comparamos o Ford com o HR-V (mais o Duster e o Tracker), o Jeep não pôde comparecer. Pois agora eles se enfrentam nas versões mais emplacadas: FreeStyle do EcoSport e Sport do Renegade (ainda que o Jeep das fotos seja um Longitude, consideramos o modelo Sport para a comparação de preços e equipamentos), que custam a partir de R$ 76.900 o Ford e R$ 77.900 o Jeep, respectivamente.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Começando pelo Ford e seu novo conjunto mecânico, quase não sentimos falta do motor 2.0 da versão Titanium. O moderno 1.6 16V Sigma de duplo comando variável é hoje o 1.6 aspirado mais potente do mercado (131 cv com etanol) e ainda oferece torque de 16,1 kgfm, ou seja, números suficientes para proporcionar boas respostas ao "jipinho" de 1.274 kg. Ele sai ligeiro dos semáforos e também mostra bom fôlego nas ultrapassagens, se valendo do casamento feliz do motor com a transmissão de dupla embreagem. Aliás, o câmbio Powershift se mostrou mais suave nas trocas do que no último Fiesta testado por nós. Sem trepidações ou vacilos na escolha de marcha, o câmbio do Eco 1.6 só deixou a desejar nas subidas, demorando a entender a situação e mantendo a marcha até que o carro perdesse força - o que era resolvido com o uso do modo manual de mudanças.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
A boa saúde do EcoSport ficou atestada em nossas medições: foram 11,8 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e 8,9 s para retomar de 80 a 120 km/h, enquanto o Renegade levou longos 13,8 s e 10,5 s nas mesmas provas, respectivamente. Ao contrário do Ford, o Jeep parece pesadão para o motor, demorando a embalar nas saídas e fazendo o motor gritar nas ultrapassagens. Parte da culpa está nos exagerados 1.439 kg do modelo, mas também compromete o câmbio de trocas lentas e o acelerador de curso longo e pesado (algo que a Jeep afirma já ter atualizado). Resumindo, quem optar pelo Renegade não deve ter pressa.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Mais leve e disposto, o Eco também vence no consumo. Abastecido com etanol, o Ford fez média de 8,5 km/l na cidade e 11,8 km/l, resultados bem melhores que os 6,0 e 9,6 km/l do Jeep nas mesmas medições. Também tivemos a oportunidade de medir o EcoSport com gasolina, novamente obtendo boas marcas: 11,0 km/l no ciclo urbano e 14,5 km/l no rodoviário, igualando ou até superando números de carros compactos.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Mas se o conjunto motor-câmbio favorece o Eco, no restante o Renegade emprega melhor seu dinheiro. Ele tem construção esmerada e acabamento caprichado, com direito a painel de toque emborrachado e laterais de porta agradáveis ao tato, sem falar nos diversos temas da Jeep espalhados pelo carro. É grande o contraste em relação à montagem e acabamento do Ford, que segue com problemas mesmo após mais de três anos de produção (não vale mais a desculpa de ser um pré-série). Na unidade avaliada era fácil encontrar desníveis entre as peças plásticas do interior, bem como rebarbas em componentes plásticos, além de o painel rígido ser de um plástico muito fácil de riscar.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Em movimento a situação se repete, com mais solavancos e ruídos no EcoSport. O Jeep, ao contrário, é de uma suavidade surpreendente em pisos esburacados e na superação de valetas e quebra-molas. O Eco vai melhor do que um carro normal nestas condições, mas perto do Renegade nem parece um "jipinho". Ambos se dão bem no contorno de curvas, sendo o Ford mais firme e o Jeep, mais assentado ao solo, com boa estabilidade nos dois casos. Já em termos de direção o Eco se sai melhor, com um volante mais leve e direto nas manobras, enquanto o rival segue a dirigibilidade mais lenta e pesada mostrada pelo modelo no geral. Nas frenagens, quase um empate com resultados satisfatórios. Os dois trazem controle de estabilidade (ESP) de série, incluindo o assistente de partida em rampa. Só o Jeep, porém, possui freio de estacionamento elétrico.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Chatice no Renegade é a quantidade (e volume excessivo) dos alertas sonoros, seja o do alarme a um simples trancar de portas ou o bip do sensor de estacionamento - coisa que a Jeep atribui ao exemplar testado, um pré-série, afirmando que os modelos de produção normal tiveram o volume reduzido. Fora isso, o EcoSport oferece melhor visibilidade geral, tendo o rival as colunas dianteiras e traseiras muito largas. Em termos de espaço eles se equivalem, com boa acomodação para até quatro adultos e fixação Isofix para cadeirinhas infantis. Ambos deixam a desejar no porta-malas, com 362 litros no Eco e somente 260 l no Renegade (ainda que na prática esta diferença pareça menor), sendo que o Ford ainda tem o inconveniente da tampa que abre lateralmente e exige mais espaço na vaga para se ter acesso ao compartimento - culpa do estepe externo. Bacana no Jeep é a lanterna (opcional) que serve como iluminação do porta-malas e pode ser destacada para outras necessidades.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Semelhantes em itens de série, eles trazem ar-condicionado, rádio com Bluetooth e entrada USB, comandos do som no volante, controlador de velocidade automático, rodas de liga aro 16", conjunto elétrico e computador de bordo, além do já citado ESP. Destaque do Jeep fica para a tela de 3,5" no centro do quadro de instrumentos, enquanto o Ford responde com os comandos por voz da central multimídia Sync, que também conta com aplicativos via AppLink e chamada de emergência para o Samu em caso de acidente com deflagração dos airbags. Somente o Renegade oferece como opcional uma central multimídia com tela touch screen, câmera de ré e GPS, além de teto-solar panorâmico e monitoramento da pressão dos pneus. No Eco, a exclusividade fica por conta dos bancos de couro, oferecidos juntamente com os airbags laterais e de cortina (também disponíveis no Jeep). Completo, o Renegade Sport pode chegar a R$ 94.120 (melhor juntar um pouco mais e levar logo a versão Sport 4x4 a diesel), enquanto o EcoSport FreeStyle Plus fica nos R$ 80.300.
Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T
Chegar ao modelo ideal entre os dois mesclaria o desempenho e consumo do Eco com o conforto e a construção do Jeep. Eles se apresentam como opções bem distintas para o mesmo tipo de comprador - o que deixa a decisão fácil, bastando enumerar suas prioridades. A nosso ver, porém, o Ford poderia ser um pouco mais agressivo no preço de partida, o que pode acabar acontecendo na prática com os descontos nas lojas. Por apenas R$ 1 mil de diferença, o Renegade parece mais SUV e tem o fator novidade a seu favor, além de pertencer à uma marca que entrega mais status, algo que o cliente desta categoria preza bastante. Texto e fotos: Daniel Messeder

Ficha técnica: Ford EcoSport 1.6 PowerShift

Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.596 cm3, comando duplo variável na admissão, gasolina/etanol; Potência: 126/131 cv a 6.500 rpm; Torque: 15,3/16,1 kgfm a 4.250/5.000 rpm; Transmissão: câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift; Direção: elétrica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS; Rodas: liga-leve aro 16″ com pneus 205/60 R16; Peso: 1.274 kg; Capacidades:porta-malas 362 litros, tanque 47 litros; Dimensões: comprimento 4.241 mm; largura 1.765 mm; altura 1.696 mm; entreeixos 2.521 mm.

Medições CARPLACE

Aceleração 0 a 60 km/h: 5,3 s 0 a 80 km/h: 8,2 s 0 a 100 km/h: 11,8 s Retomada 40 a 100 km/h em S: 9,0 s 80 a 120 km/h em S: 8,9 s Frenagem 100 km/h a 0: 43,8 m 80 km/h a 0: 27,0 m 60 km/h a 0: 15,1 m Consumo Ciclo cidade: 8,5 km/l (11,0 km/l gasolina) Ciclo estrada: 11,8 km/l (14,5 km/l gasolina)

Ficha Técnica: Jeep Renegade Sport A/T

Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.747 cm3, flex; Potência: 130/132 cv a 5.750 rpm; Torque: 18,6/19,1 kgfm a 3.750 rpm; Transmissão: câmbio automático de seis velocidades, tração dianteira; Suspensão: independente McPherson na dianteira e na traseira;Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira com ABS e EBD, Rodas: alumínio aro 17″ com pneus 215/60 R17; Peso em ordem de marcha: 1.439 kg; Capacidades: porta-malas 260 litros, tanque 60 litros; Dimensões:comprimento 4.232 mm, largura 1.798 mm, altura 1.705 mm, entre-eixos 2.570 mm Medições CARPLACE Aceleração 0 a 60 km/h: 5,9 s 0 a 80 km/h: 9,4 s 0 a 100 km/h: 13,8 s Retomada 40 a 100 km/h em D: 10,7 s 80 a 120 km/h em D: 10,5 s Frenagem 100 km/h a 0: 42,9 m 80 km/h a 0: 26,8 m 60 km/h a 0: 14,9 m Consumo Ciclo cidade: 6,0 km/l Ciclo estrada: 9,6 km/l

Galeria de fotos: EcoSport x Renegade

Teste CARPLACE: EcoSport 1.6 Powershift quer reagir ao Renegade 1.8 A/T

Foto de: Daniel Messeder