BMW Série 1: projeção antecipa nova geração de tração dianteira

Com lançamento programado para o fim de 2017 ou, no máximo, 2018, a próxima geração do BMW Série 1 já começa a ser especulada através de projeções. Terceira encarnação da família, a novidade chegará ao mercado carregando a maior mudança mecânica já vivida na linha até hoje. Como já previsto, o modelo abandonará a tradicional tração traseira para adotar a nova plataforma UKL de tração dianteira. A arquitetura é usada no MINI Cooper e mais recentemente chegou ao SUV X1. Com a nova mecânica, a BMW espera ampliar o espaço interno do Série 1 e alinhá-lo aos demais integrantes das famílias Série 2 (minivans Active Tourer) e modelos da MINI. Além do mais, o compartilhamento da base demandará menores tempo e custos de desenvolvimento na comparação com a arquitetura CLAR (cluster architecture) de tração traseira. Principais concorrentes do Série 1, os também alemães Audi A3 e Mercedes Classe A sempre adotaram o sistema de tração dianteira - com AWD como opcional. Visualmente a tendência é que modelo passe apenas por uma evolução das linhas atuais, como é comum na BMW. Novidade significativa mesmo será a chegada à família de um inédito sedã, cuja apresentação deve acontecer ainda neste ano. Projeção:  OmniAuto.it

BMW Série 1: projeção antecipa nova geração de tração dianteira

Foto de: Dyogo Fagundes