CEO da Renault na Índia diz que exportará Kwid para o Brasil; filial nega

De acordo com o CEO da Renault Índia, Sumit Sawhney, o Kwid começa a ser exportado para o Brasil em regime de SKD (semi-knocked down) já no mês que vem. E mais: segundo o executivo, o novo popular será montado na fábrica da Nissan (parceira da Renault) em Resende (RJ), onde hoje são feitos os compactos March e Versa. As informações são do site indiano EconomicTimesAuto.
CEO da Renault na Índia diz que exportará Kwid para o Brasil; filial nega
O executivo disse que a marca está ampliando a capacidade de produção na Índia. A ideia é que a Renault utilize a fábrica local da Nissan para ajudar a atender a enorme demanda local (por lá a fila de espera pode chegar a 9 meses!) e também exportar o modelo para outros mercados. Leia também: Flagra! Renault já testa Kwid no Brasil quase sem camuflagem
CEO da Renault na Índia diz que exportará Kwid para o Brasil; filial nega
Ainda de acordo com CEO, o Kwid viria da Índia para o Brasil a partir do início de março. Em Resende, ele seria montado com o motor 1.0 3-cilindros flex do March e câmbio manual de cinco marchas. Já as versões superiores teriam o câmbio automatizado Easy-R.
CEO da Renault na Índia diz que exportará Kwid para o Brasil; filial nega
Flagra do Kwid no Brasil, nas proximidades da fábrica de São José dos Pinhais (PR) Renault brasileira desmente Procurada pela reportagem do CARPLACE, a Renault do Brasil contestou as declarações do CEO indiano. Oficialmente, a filial brasileira não confirma sequer o lançamento do novo compacto no país. Mas fontes ligadas à empresa declaram que o Kwid nacional está confirmado, sim, e sem mudanças no cronograma: ele será feito na fábrica de São José dos Pinhais (PR) no segundo semestre, com apresentação no Salão do Automóvel - caminho que nos parece mais realista diante da cotação do dólar, que está praticamente inviabilizando importações.
CEO da Renault na Índia diz que exportará Kwid para o Brasil; filial nega
Modelo de entrada da Renault, a novidade terá a missão de ocupar o lugar do veterano Clio, que já perdeu fôlego em vendas e emplacou apenas 1.411 unidades em janeiro. Os preços devem começar na faixa dos R$ 30 mil, brigando diretamente com o futuro Fiat Mobi, esperado para abril. Fonte: EconomicTimesAuto

CEO da Renault na Índia diz que exportará Kwid para o Brasil; filial nega

Foto de: Redação