Nova picape Fiat: suspensão independente, 1 tonelada de carga e versão 1.8 só manual

Com lançamento previsto para outubro, a inédita picape média Fiat (conhecida até então como Projeto 226) começa a ter detalhes revelados. Segundo apuramos com fontes ligadas à marca, a dirigibilidade será ponto forte do novo modelo, com direito à suspensão traseira independente tipo "B-Link" e a carroceria monobloco com a caçamba acoplada. Fora isso, descobrimos que as versões 1.8 terão apenas câmbio manual, enquanto a 2.0 turbodiesel será equipada exclusivamente com a transmissão automática de nove marchas herdada do Jeep Renegade - com o qual dividirá a linha de produção da nova fábrica da FCA em Goiana, Pernambuco.
Nova picape Fiat: suspensão independente, 1 tonelada de carga e versão 1.8 só manual
A plataforma da 226 também deriva do Jeep compacto, mas apenas na parte dianteira. "Da coluna central para trás é tudo novo", conta um informante. Desafio foi acertar a suspensão traseira independente para aguentar peso. Segundo nossa fonte, a picape terá capacidade para 1 tonelada de carga. E isso com muito mais conforto do que as picapes maiores, como S10 e Ranger. "Além de ser bem mais macia, sem aquele pula-pula típico do eixo rígido traseiro, a 226 faz curvas praticamente como um carro de passeio, enquanto as rivais balançam e escapam de traseira", compara um piloto de testes que andou nas três picapes durante o desenvolvimento da Fiat.
Nova picape Fiat: suspensão independente, 1 tonelada de carga e versão 1.8 só manual
O comportamento, digamos, mais amigável, vem também da configuração de tração dianteira - inédita em picapes médias. A 226 será, na verdade, um meio caminho entre as picapes compactas (derivadas de carros de passeio, como a Strada) e as médias (que ainda usam chassi em separado, como Ranger, S10, Hilux e L200). O modelo da Fiat terá comprimento na casa dos 5 metros e tampa da caçamba com abertura dividida, para os lados.
Nova picape Fiat: suspensão independente, 1 tonelada de carga e versão 1.8 só manual
Os motores serão os mesmos do Renegade, mas não haverá câmbio automático para a versão 1.8 - se o Jeep já fica devendo em desempenho, imagine uma picape maior e mais pesada? Com isso, os 132 cv e 19,1 kgfm do E.torQ 1.8 serão comandados somente pelo câmbio manual de cinco marchas na picape, com tração dianteira. Já as versões mais caras terão o propulsor turbodiesel 2.0 Multijet de 170 cv e 35,7 kgfm, sempre com transmissão automática de nove marchas e tração 4x4. Os preços ficarão numa faixa de R$ 70 mil a R$ 120 mil, tendo como principal concorrente a Renault Oroch, derivada do Duster, que será lançada em breve.
Nova picape Fiat: suspensão independente, 1 tonelada de carga e versão 1.8 só manual
Como antecipado pelo conceito FCC4 (fotos) mostrado no último Salão de São Paulo, a picape 226 terá design dianteiro que remete ao Jeep Cherokee (com conjunto óptico separado em dois blocos), linha de cintura elevada e traseira com lanternas horizontais, ao estilo da Strada. Na próxima semana, durante o Salão de Buenos Aires, a Fiat mostrará uma versão atualizada da picape-conceito, com outra cor e talvez alguns detalhes do modelo final. CARPLACE estará por lá e trará esta e muitas outras atrações.

Veja fotos da futura picape Fiat:

Nova picape Fiat: suspensão independente, 1 tonelada de carga e versão 1.8 só manual

Foto de: Daniel Messeder