Renault considera sedã, minivan e SUV baseados no Kwid

Projetado para ser o carro de entrada da Renault em mercados emergentes, o compacto Kwid definitivamente não será um filho único. Conforme antecipado pelo presidente da Renault para África, Índia e Oriente Médio, Bernard Cambier, a plataforma CMF-A usada pelo modelo poderá servir de base para desenvolver nada menos que 7 tipos diferentes de carroceria. Detalhes sobre as novidades ainda são escassos, mas tudo indica que os planos da marca incluem o lançamento de um sedã, uma minivan de sete lugares e um SUV.
Leia também: O que esperar do Kwid, novo popular da Renault que chega em 2016?
Renault considera sedã, minivan e SUV baseados no Kwid
Com foco especial na Índia, os novos modelos terão a missão de elevar a participação da Renault no mercado local, hoje de apenas 2%. O Kwid será o grande responsável por puxar a locomotiva, de modo a elevar a presença da marca para 5% em 2017 e chegar próximo dos dois dígitos em 2020, com toda a família já à venda. Apesar de estar fora dos 10 maiores mercados da empresa, o país asiático representa um potencial de crescimento gigantesco, associado a consideráveis margens de lucro. Como o segundo país a produzir o Kwid será o Brasil, em 2016, pode ser que estas variantes do modelo também cheguem por aqui no futuro.

Renault considera sedã, minivan e SUV baseados no Kwid

Foto de: Dyogo Fagundes