FCA vai atrasar lançamentos da Alfa Romeo por temer incertezas na China

Em pronunciamento feito nesta semana, o CEO da FCA, Sergio Marchionne, revelou que os planos de expansão da Alfa Romeo devem ser atrasados por conta de incertezas na China. Considerado um mercado-chave para a marca, o país asiático tem visto seu ritmo de crescimento cair consideravelmente nos últimos anos e, como agravante, há pesadas taxas de impostos para os veículos que chegam via importação. Para compensar o 'efeito China', os investimentos serão concentrados na Europa, América do Norte, África e Oriente Médio.
FCA vai atrasar lançamentos da Alfa Romeo por temer incertezas na China
Os planos iniciais previam a injeção de US$ 7,7 bilhões na Alfa para torná-la uma marca competitiva diante de rivais fortes como Mercedes-Benz, Audi e BMW. O montante custearia o lançamento de oito novos carros até 2018, além da chegada a novos mercados. No entanto, até agora apenas o sedã Giulia foi apresentado e nem sequer começou a ser vendido. Assim, o prazo para as novas estreias foi adiado e prevê agora que todos os lançamentos sejam concluídos até 2020. A próxima novidade será um SUV médio, que chega no ano que vem.

FCA vai atrasar lançamentos da Alfa Romeo por temer incertezas na China

Foto de: Dyogo Fagundes