Crise: Chery fecha fábrica no Uruguai e encerra produção local do Tiggo

Crise: Chery fecha fábrica no Uruguai e encerra produção local do Tiggo
Bastante dependente dos mercados vizinhos, a indústria automotiva do Uruguai já sofre com os efeitos da crise no Mercosul. Nesta semana, a Chery-Socma anunciou o fechamento de sua planta industrial no país. Os principais motivos para o encerramento da produção foram a redução da demanda no mercado Argentino e a falta de definição num acordo com a Venezuela, países que recebiam os carros montados na joint-venture estabelecida no Uruguai. De acordo com o governo local, a decisão de fechamento afeta 350 funcionários diretos e outros 600 indiretos. Além disso, no período de suspensão da produção, a Chery acumulou mais de US$ 16 milhões em dívidas. Nesta unidade eram montados o Tiggo e o Face, que já não consta mais no portfólio da Chery. A partir de agora, o SUV deve ser importado diretamente da China, até que a nova geração comece a ser produzida em Jacareí.
Crise: Chery fecha fábrica no Uruguai e encerra produção local do Tiggo
Mercosul em crise A indústria automotiva do Uruguai vem sofrendo os efeitos de um contexto regional de crise. Como exemplo, a produção local de automóveis no primeiro trimestre de 2015 foi reduzida a metade, se comparado ao mesmo período do ano passado. Outro fator decisivo é a estagnação da economia brasileira e a forte desvalorização do real, que provocaram uma redução no ritmo de exportações dos principais fabricantes locais. Nos primeiros quatro meses do ano as exportações caíram 28,2% em relação ao mesmo período em 2014, segundo dados da Unión de Exportadores. Fonte: El Observador

Crise: Chery fecha fábrica no Uruguai e encerra produção local do Tiggo

Foto de: Julio Cesar